Quinta-Feira, 12 de Maio de 2016 - 12:28 (Colaboradores)

L
LIVRE

NINGUÉM SABE O QUANTO EU CAMINHEI…

As pessoas te julgam porque não calçaram os mesmos sapatos que você e não percorreram o mesmo caminho. Te julgam porque só enxergam aquilo o que convém pelo simples fato de ser mais cômodo.


Imprimir página

Pensei por diversas vezes se deveria ou conseguiria escrever um texto que falasse um pouco de mim, da minha história. Acredito, que no fundo no fundo, ainda sou expectadora da minha própria vida. E que vida…

Já ouvi pessoas falando e li muitos artigos encorajadores, aqueles, do tipo de auto ajuda, sabe? Que falam sobre você tomar as rédeas da sua própria vida, que você escreve a sua própria história. Eu acredito que isso seja uma meia verdade. Isso porque, de certa forma, você não consegue evitar que muitas coisas te aconteçam. Elas simplesmente acontecem.

Durante estes poucos mais de 30 anos (sim, eu já tenho mais de 30…) consegui, aos poucos, porque você nunca consegue enxergar, entender, administrar e tirar um proveito nas coisas que te acontecem, entender que tudo tem um propósito. E quando digo isso, estou falando principalmente das dificuldades e adversidades desta vida.

As pessoas te julgam porque não calçaram os mesmos sapatos que você e não percorreram o mesmo caminho. Te julgam porque só enxergam aquilo o que convém pelo simples fato de ser mais cômodo. Algumas não aceitam suas vitórias e na verdade, até se alegram, e muito, nas suas derrotas. Mas o porquê disso mesmo? Não sei. Não sou psicóloga, nem psiquiatra e nem entendo do assunto.

Eu sempre contei, em meus testemunhos, que sempre tive que subir degrau por degrau na minha vida. Em alguns deles, eu demorei mais tempo que o normal para dar o passo adiante e em outros, simplesmente estacionei. Sim, estacionei, eu não parei. É mais ou menos como se eu estivesse andando de carro pelas ruas da cidade e percebido então, que tinha que parar o carro para ir ao banco. Eu só estacionei e durei o tempo que foi necessário para cumprir todas as tarefas.  Quem gosta de ir ao banco? Mas as vezes é necessário. E isso sempre demanda tempo e paciência.

Não nasci em berço de ouro, sou filha de pais separados, colhi frutos do qual eu não plantei e sou mãe solteira de duas crianças. Não estou me vitimando, mas isso contribuiu para um processo chamado AMADURECIMENTO.

Eu não sou mais a mesma pessoa de antes. Quem me vê hoje, também consegue enxergar isto. Tive ajuda e feedback de muitas pessoas até entender qual a real situação da minha vida. Neste processo, tive a ajuda de Deus. Sim. Foi Ele quem me sustentou, quem colocou e tirou as pessoas certas na minha vida, por mais que isso tenha causado de uma certa forma, sofrimento.

Entender isso e ser grato (apesar de ser muito difícil) foi a chave para o sucesso. Entendi que mesmo diante de toda dificuldade, de uma situação que ao momento, parece ser o fundo do poço eu te digo: continue firme, vai passar. Acredite. E o sucesso não é para sempre. Precisamos de doses diárias de encorajamento para sempre seguir adiante.

Às vezes as coisas não voltarão a ser como antes. Na verdade, elas nunca voltam. Mas às vezes, o destino, aquilo que Deus determinou para sua vida, te surpreende. As coisas simplesmente começam a acontecer. Eu quis dizer, começam mesmo, porque diferente das coisas ruins (que geralmente acontecem de uma vez só, né?) o sucesso também é um processo. E a felicidade está no caminho. Como diz aquela música.. “Você não sabe o quanto eu caminhei…pra chegar até aqui…”

Eu estou no caminho. Tenho recebido durante estes últimos dois anos um carinho e reconhecimento imenso. Chego a me emocionar e agradecer a Deus por me permitir entender tudo isso. Agradecer por um apoio de uma pessoa que mal me conhece. Agradecer por um abraço sincero. Agradecer por ser reconhecida na rua por conta de um trabalho que vem sendo desenvolvido há anos. Agradecer pelas críticas e elogios. Agradecer por tropeçar em uma pedra e saber ser grata por isso. Agradecer por me fazerem entender, através de recados, mensagens no facebook e whats app que muitas pessoas se inspiram em mim e na minha história. Esse é um dos meus propósitos nesta vida, creio eu. Ajudar outras pessoas.

E por final, agradecer por saber que em tudo isso, que em todas as lágrimas, em toda dor, todo sofrimento, toda solidão, todas as lutas, sempre tive fé em Deus e a certeza de que tudo não passa de um processo. Eu também estou na fila e sei que uma hora chega a minha vez. E a sua também.

Believe!

Fonte: re

Noticias relacionadas

  • 06.06.2017 21:36
    CASSAÇÃO DA CHAPA DILMA-TEMER: EU NÃO ACREDITO
  • 05.06.2017 13:43
    EU NÃO ME CANSO DE FALAR!!! - POR ZECCA PAIM
  • 03.06.2017 13:31
    COLUNA SOCIAL MARISA LINHARES: FACIMED
  • 02.06.2017 16:50
    CHEGOU O QUE VOCÊ ESPERAVA N-CONTROL AMANSA O VÍRUS DA MANCHA BRANCA
  • 02.06.2017 11:38
    ZEQUINHA É RECEBIDO POR TITULAR DA SEMES E DISCUTEM AÇÕES AFIRMATIVAS ÀS PERIFERIAS DA CAPITAL
  • Comentários

    Veja também

    Outras notícias + mais notícias

    Http://www.Auto-doc.pt