Quinta-Feira, 20 de Abril de 2017 - 14:52 (Educação)

L
LIVRE

MPF/RO RECOMENDA QUE UNIVERSIDADE RESPEITE PRINCÍPIO DA IMPESSOALIDADE EM CONCURSOS PARA DOCENTES

Órgão orienta que integrantes das comissões de concursos, bancas examinadoras e candidatos não tenham relação de companheirismo ou parentesco até o terceiro grau


Imprimir página

A Universidade Federal de Rondônia (Unir) recebeu uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) para evitar conflitos de interesses na contratação de novos professores. Pela recomendação, membros das comissões de concurso, das bancas examinadoras e candidatos a docente não podem ser cônjuges, companheiros e parentes em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau.

A recomendação é de cumprimento imediato e estabelece que haja substituições de membros das comissões de concursos e bancas examinadoras de seleções em andamento e também de futuros certames para contratação de docentes.

A orientação é também para que não existam relações de parentesco ou de companheirismo entre integrantes da reitoria, órgãos de cúpula da Unir e a direção, chefia ou órgão de cúpula de eventuais instituições participantes da elaboração e aplicação de provas. Outro ponto destacado na recomendação é que a banca examinadora deve ser composta por membros com titulação compatível com o tema abordado no exame.

O procurador da República Luiz Gustavo Mantovani argumenta que a Administração Pública federal indireta, dentro da qual se inclui a Unir, deve respeitar os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Ele também lembra que há sensíveis prejuízos materiais e morais que são trazidos por revogações e anulações dos concursos, tanto para a Administração quanto para os candidatos.

A Unir tem prazo de 15 dias para responder se acatará a recomendação, bem como informar as medidas tomadas para seu cumprimento.

Fonte: 010 - mpf.mp

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias

Http://www.Auto-doc.pt