Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017 - 17:48 (Cultura)

L
LIVRE

MASP VETA ENTRADA DE MENORES EM EXPOSIÇÃO SOBRE SEXUALIDADE

É a primeira vez em 70 anos que o museu restringe o acesso a exposições; medida cautelosa é motivada por polêmica recente sobre arte e sexualidade no MAM


Imprimir página

Após as polêmicas envolvendo arte e sexualidade em exposições ao redor do Brasil, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) vetou, pela primeira vez em setenta anos desde a sua fundação, a entrada de menores de 18 anos em uma exposição. Em 'História da sexualidade', que começa nesta sexta-feira (20) com uma reunião de 300 obras de diversos artistas consagrados, incluindo Pablo Picasso, crianças e adolescentes não poderão ter acesso à exposição nem mesmo acompanhado pelos pais.

A mostra está organizada em nove núcleos temáticos, que não seguem necessariamente uma ordem cronológica. São eles: Corpos nus, Totemismos, Religiosidades, Performatividades de gênero, Jogos sexuais, Mercados sexuais, Linguagens e Voyeurismos, Políticas do corpo e Ativismos. Ainda será disponibilizada uma sala de vídeo, no terceiro piso do subsolo, que compõe o núcleo Voyeurismos.

A medida adotada pela direção do museu em relação à mostra, concebida dois anos atrás, foi tomada após viralizar um vídeo nas redes sociais em que uma criança aparece interagindo com um artista nu em exposição no Museu de Arte Moderna (MAM), que rendeu até investigação por parte do Ministério Público. Mesmo acompanhada pela mãe, o contato da criança com a nudez gerou uma onda de comentários negativos e ataques a funcionários da instituição.

Em nota divulgada pelo G1, a organização do Masp explica que a decisão foi aconselhada por uma orientação jurídica, que confirmou a autoclassificação “à luz dos critérios contidos no Guia Prático de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça, tendo-se concluído que tal exposição deveria ser classificada como não permitida para menores de 18 anos".

A proibição do acesso de crianças e adloescentes está restrita às galerias da exposição sobre 'História da Sexualidade'. As demais exposições em cartaz no espaço, situado na Avenida Paulista, permanecerão com classificação livre, aberta ao público em geral.

Fonte: 010 - noticias ao minuto

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias