Sabado, 15 de Outubro de 2016 - 12:27 (Entrevistas )

L
LIVRE

MARCELO GOMES: O RONDONIENSE QUE VENDEU CHURROS E VIROU LOCUTOR CONHECIDO

Nascido em Porto Velho, na década de 90, o menino de família humilde sempre sonhou e almejou a vida artística. Foi na sua casa, em Ariquemes, que seu potencial constantemente era testado, e nas ruas, repetidamente aprovado.


Imprimir página

É com a voz barítona e aprazível que o jovem, Marcelo Gomes, vem ganhando fama na região. Aos 26 anos, o locutor rondoniense tem se destacado por trabalhos importantes nas áreas de publicidade, propaganda e até com locuções em grandes eventos. Mas, o rapaz em plena ascensão deseja ultrapassar a marca nacional, por meio das ondas sonoras, e chegar ao plano internacional.

Nascido em Porto Velho, na década de 90, o menino de família humilde sempre sonhou e almejou a vida artística. Foi na sua casa, em Ariquemes, que seu potencial constantemente era testado, e nas ruas, repetidamente aprovado. Na adolescência, cativava a todos por ser desenvolto na arte da imitação, Silvio Santos sempre esteve na sua preferência.

Ao estilo desbravador, passou a correr os extremos da cidade natal fazendo amizades, parcerias e uma rede de contatos que num futuro próximo pudesse servir de trampolim para a vida pública.  Afinal, como chegar ao topo sem uma base popular?

Ao News Rondônia, Marcelo Gomes – o locutor - contou tudo; A vida nua e crua de quem nasce numa região onde as oportunidades ainda são escassas - da mudança para o Acre - das suas apresentações marcantes - a carreira promissora e os planos para o futuro.

A conversa com Marcelo Gomes marca o início de inúmeras entrevistas Ping-Pong que este Jornal Eletrônico irá publicar nos finais de semana. Por tanto, leia a seguir a entrevista completa e ao término, ouça o recado que ele deixou especialmente aos leitores do News Rondônia.

News Rondônia – Sabemos que nasceu no berço de família humilde. Relate um pouco da sua infância e adolescência. Como ela marcou você?

Fui um menino muito sonhador. Aprendi a fazer valer os meus sonhos na adolescência. Aos nove anos rodei a cidade toda, com o intuito de desbravá-la e ser independente. Já com 12 anos, percebi que precisava ser extrovertido, brincalhão e comunicativo. Aprendi e pude acrescentar essas qualidades na minha identidade pessoal. Mais que isso, precisava ser esperto para ganhar na vida. Daí, passei a vender churros, lá em Ariquemes, na exposição agropecuária e também goma na feira.

Sabe, tive várias oportunidades de ir para os maus caminhos. Mas, minha educação foi muito rígida. Minha mãe soube muito bem me educar. Não tenho vergonha do que fiz para trabalhar, se preciso faria tudo outra vez.

News Rondônia – Você nasceu em Porto Velho, viveu um tempo em Ariquemes e se mudou para Rio Branco. Por que dessa vida “nômade”?

Meus pais são acreanos. Minha mãe é de Sena Madureira e meu pai gerenciava um seringal no Acre. Vieram para Rondônia para trabalhar, e nesse ínterim, nasci na capital. Mas, em 2009, meu irmão sofreu um acidente de moto. Foi um acidente trágico onde ele teve traumatismo craniano, e fomos forçados a se mudar pro Acre.

Foi um momento muito difícil pra gente, essa mudança atingiu a estrutura psicologia e social da família. O meu lado profissional também, pois deixei de fazer algumas viagens por conta dessa tragédia.

News Rondônia – A ascensão do locutor Marcelo Gomes no mercado profissional, como foi?  

A semente foi plantada em Ariquemes, quando vi o locutor entrando na arena de rodeio, e eu sentei pra escutá-lo... Começou a narrar e naquele momento falei que também seria um locutor. Só que ela germinou no Acre, quando fiz narrações para diversas comitivas, principalmente em época de Expoacre. Puxei a Privilege, Villa Clube e Prime. Pra mim foi muito gratificante.

Comecei trabalhando na Gazeta FM, onde aceitei o convite do meu amigo, Lira Monteiro - Ele foi candidato nas eleições e não poderia apresentar o programa. Fiquei tomando o espaço dele, e mais tarde, fui levando meu trabalho. Depois o Acrecap fez o convite, aceitei o desafio. Hoje, percorro todos os municípios acreanos graças ao projeto.

News Rondônia – Depois desses trabalhos, você mergulhou de vez na locução! Dividiu o palco com mais alguém, e em quais lugares?

Tive a oportunidade de fazer apresentações com o DJ Djalma, um profissional respeitado nacionalmente, bem como a abertura do seu show em Rondônia para 15 mil pessoas. Também pude se apresentar em Ji-Paraná, Cacoal, Porto Velho onde trabalhei com o DJ Monstrinho, que particularmente é um ícone local na área da sonoplastia, mixagem, um excelente profissional. Hoje somos parceiros de trabalho. Viajei para Mato Grosso onde se apresentei em Rondonópolis, Pontes e Lacerda, também fiz apresentações em diversas cidades do Mato Grosso do Sul e na região norte de forma geral.

News Rondônia – Timbre é que nem cor. Fácil, porém, difícil de distinguir. A sua voz está presente nas ondas do rádio, nas lojas e nos carros de som. Até que ponto você se sente realizado quando alguém identifica o seu trabalho?

É gratificante. Às vezes vou passando na rua e as pessoas me cumprimentam. Não as conheço, mais tenho certeza que se lembra de mim. Eu fico muito feliz, grato mesmo. Isso é combustível para a alma. Fico com mais vontade de elevar ainda mais o meu trabalho. Eu amo muito que faço. O reflexo está nessas atitudes diárias. Eu gosto de sentir o calor humano, de ter esse contato com as pessoas.

News Rondônia – Na profissão, existem vários tipos de locutores. Como você se define e o que é preciso para ser locutor?

Eu sou um locutor versátil. Porque tento englobar todos os trabalhos. Seja no próprio rodeio, na narração de UFC, MMA ou qualquer evento musical. Tudo isso é junção do útil com o agradável. Daí, aquela necessidade de ser extrovertido, brincalhão, comunicativo para poder brincar, dançar e animar o público.

Ele tem que transferir sua alegria mesmo que acorde triste. Nós temos uma responsabilidade, somos uma atração à parte do show. Naquela multidão encontramos pessoas tristes, e numa palavra que é expressa, um gesto de carinho, uma palavra amiga, ela pode sair bem melhor.

News Rondônia – A vida acadêmica, você pretende seguir?

Meus estudos ficaram para trás, por conta da aventura na área, do profissional. Eu sempre aventurei a vida, sempre gostei de fazer minhas locuções, os eventos, de estar viajando... Penso que preciso fazer uma faculdade. Talvez de direito, quero ser advogado um dia. Por que a voz não é pra sempre.

News Rondônia – Quem trabalha com a voz sabe o quanto ela é traiçoeira. Você já foi trapaceado alguma vez por ela?

Eu tive problemas sérios com a minha voz. Hoje ela não é a mesma. Tive problemas nas cordas vocais, faço inclusive tratamentos. Eu fazia quatro narrações de rodeios em duas semanas. Atualmente só consigo fazer duas edições. Isso por causa da voz, porque questões de oportunidade de trabalho, graças a Deus, sempre têm.

News Rondônia – Aonde você quer chegar como locutor?

Quero que o meu trabalho seja conhecido no mundo todo. Quero chegar um dia no Barretão (Festa de Peão de Barretos/SP) e dizer que o meu sonho foi concretizado. Hoje, o meu alvo é chegar lá. Mostrar para o meu estado – Rondônia - que temos talentos e somos capazes, precisamos apenas ter fé e força de vontade. A gente consegue vencer, sim! Para isso, precisamos de humildade no coração e principalmente da força de Deus.

Posso dizer que estou em ascensão. Sigo o assistencialismo, pois parte do dinheiro que arrecado, tiro uma porcentagem para ajudar os necessitados. Contribuo com uma ONG que presta auxílio às pessoas com câncer e creio que se eu puder alcançar meu objetivo maior, posso ajudar ainda mais nessa área social.  

News Rondônia – O momento é seu. Deixe um recado aos nossos leitores.  

Meu povo do Acre e Rondônia. Seja qual for o seu sonho, nunca desista. Persevere, permaneça e corra atrás. Nunca desista dos seus sonhos. Haja o que houver, aconteça o que acontecer. Amanhã você fará muito sucesso. Acredite no seu potencial! Você alcançará seu objetivo e o topo da vitória!

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias