LENHA NA FOGUEIRA: VESPASIANO RAMOS - News Rondônia Na oportunidade, os jovens declamaram poemas de Vespasiano Ramos como: POBRE AMOR.

Porto Velho,

Quarta-Feira , 28 de Dezembro de 2016 - 17:51 - Colaboradores


 


LENHA NA FOGUEIRA: VESPASIANO RAMOS

Na oportunidade, os jovens declamaram poemas de Vespasiano Ramos como: POBRE AMOR.

ImprimirImprimir página

Graças ao professor Edinaldo de Freitas, o dia do centenário da morte do poeta Vespasiano Ramos não passou em branco.


Edinaldo reuniu no cemitério dos Inocentes, alguns alunos da UNIR e outros estabelecimentos de ensino e pessoas ligadas à história do poeta maranhense falecido em Porto Velho, no que ele denominou de “Um dia de poesia”.


Na oportunidade, os jovens declamaram poemas de Vespasiano Ramos como: POBRE AMOR.


Quando de ti me afastaram, Que sentimento! Que dor! Sei que meus olhos choraram, Quando de ti me afastaram. Pobre amor!


Tu surpreendeste, cantando, Meu coração, ao luar! Lembro-me bem que foi quando. Eu vinha desabrochando, Para amar!


E é grande fatalidade, Sem lenitivos à dor, Não seres minha, é verdade, É grande fatalidade, Pobre amor!


Tua lembrança, formosa, Mil desenganos me traz: Nunca mais, alma ditosa, Para os teus braços, formosa, Nunca mais!


O sonho de minha vida, Pobre de mim, sonhador! Toda esperança é perdida, O sonho de minha vida. Pobre amor!


Pudesse esta alma, pudesse, Esquecendo-te, viver, Se um outro amor lhe viesse, Talvez esta alma pudesse te esquecer!


Esquecer! Desiludida, De te esquecer, linda flor, Eu tenho esta alma perdida, O sonho de minha vida, Pobre amor!


No mês de junho passado , o governo do estado através da Setur leia-se iniciativa do superintendente Júlio Olivar, recuperou o túmulo de Vespasiano Ramos transformando num local próprio para ser visitado por pesquisadores, estudantes e curiosos.


Júlio inclusive está finalizando um livro com a história de Vespasiano Ramos. Em 1984 por ocasião do centenário de nascimento do poeta, o governo do estado leia-se por iniciativa da professora Yedda Bozarcov reeditou o livro “Coisa Alguma” única obra de Vespasiano Ramos em livro.


O que queremos dizer, é que o autor do poema “Cristo”, jamais foi desprezado pelas autoridades de Rondônia. O que está faltando são as escolas trabalharem juto aos alunos a obra de Vespasiano.


A cultura, em especial a literatura rondoniense e em especial a de Porto Velho, agradecem ao professor Edinaldo Freitas pela iniciativa.


Por falar em poeta. sexta feira 30 Ernesto Melo o Poeta da Cidade, vai promover no Mercado Cultural a partir das 21 horas o 1° Grito de Carnaval 2017.


Segundo o cartaz ai embaixo, o repertório será apenas com marchinhas tradicionais.


Vai ser “A Fina Flor das Marchinhas Carnavalescas”. Os foliões estão se organizando para comparecer fantasiado. Querendo dizer: “Com pandeiro ou sem pandeiro. Ô ô ô eu brinco. Com dinheiro ou sem dinheiro, Ô, ô, ô eu brinco”


O melhor desse carnaval é justamente esse, a entrada é franca já que é carnaval de rua, apesar de ser parado. Colaboram com os músicos, quem quer e quiser, não é obrigado. Ernesto Melo como acontece toda sexta feira na Fina Flor do Samba com certeza vai correr a “caixinha”.


O carnaval do Ernesto Melo no Mercado Cultural servirá de esquenta para o desfile do bloco Mistura Fina, que vai acontecer sábado dia 31, a partir das 17 horas saindo do Bar do Antônio Chulé.


É o adeus ao ano velho!

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Zé Katraca

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt