Terça-Feira, 12 de Julho de 2016 - 08:37 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: ROSAS DE OURO VENCE FESTIVAL ORGULHO DO MADEIRA

O festival na realidade, começou terça-feira dia 5 e contou com a participação dos grupos A Roça é Nossa, Rosas de Ouro, Girassol das Três Marias, Rádio Farol, Mocidade Junina, Flor da Primavera e Juabp.


Imprimir página

O show Cronovisor – “Renato Russo de Corpo e Alma”, fez muita gente sair descontente sábado passado 09, do Teatro Palácio das Artes Rondônia.


Com certeza, os que saíram criticando a apresentação do psicólogo Samuel Luna – Samuca não leram a sinopse publicada pela produção sobre o show.


A maioria comprou ingresso, pensando que iria assistir um musical sobre a vida do Renato Russo tal qual o da Cassia Eller. Por isso não gostaram do que estavam vendo.


Logo de cara Samuca avisou que o show foi montado em cima do seu TCC apresentado no final do curso de psicologia em 2010. Quando ele pesquisou os últimos dias de vida do compositor e cantor líder da banda Legião Urbana.


É como o próprio Samuca explica: “Cronovisor é um show, fruto de um estudo artístico e psicológico sobre vida e obra de Renato Russo.


Para completar ele (Samuca), é quem faz tudo, conta a história, canta as músicas, liga o projetor de imagens, toca os instrumentos (guitarra e percussão eletrônica). Só que tudo isso, é feito através de controle remoto via celular, que precisa estar logado com a Internet. No início nada disso deu certo.


O show que estava marcado para começar as 20 horas, só começou quarenta e cinco minutos depois, ou seja, as 20h45.


Testemunhei sexta feira dia 09 pela manhã, o psicólogo dispensando a contratação dos técnicos que habitualmente fazem o som e a iluminação nos espetáculos que acontecem no Palácio das Artes; Disse Samuca abrindo uma maleta: “Essa é minha mesa de som que eu controlo todos os efeitos que uso durante minha apresentação, através do meu celular. Só vou querer que vocês pluguem os autofalantes do teatro nas saídas dessa mesa. O resto é comigo”.


A partir daí qualquer problema que acontecesse relativo a qualidade de som seria (como foi) de inteira responsabilidade dele (Samuca).


Até que ele tentou começar o show na hora marcada, 20 horas, só deu pra dizer boa a noite e o sistema apresentou problema. Segundo ele em virtude de haver muitos celulares ligados, sua “Mesa” não estava conseguindo captar o sinal (internet) do seu próprio celular o tal controle remoto.


O público até que foi paciente, talvez na iminência de “daqui a pouca ver Renato Russo de Corpo e Alma no palco do Palácio das Artes”. Não teve pai de santo e nem baba orixá que fizesse a Alma do Renato incorporar no Samuel.


Já que Cronovisor é uma espécie de máquina do tempo, ou melhor, um aparelho capaz de captar ondas quânticas do passado. No caso do Samuca, quem passou mesmo foi o tempo, pois seu Cronovisor instalado aos seus pés no palco, não queria trazer nada. “Depois de assistir o musical Cassia Eller, não dar para continuar assistindo essa apresentação”, diziam algumas pessoas deixando o teatro antes do espetáculo terminar. Tudo porque não leram a sinopse.


E nós ficamos na dúvida: Será que o povo realmente não leu o que foi divulgado sobre o show nas redes sociais? Será que compraram ingresso só porque ouviram falar que alguém iria se apresentar mostrando o trabalho do Renato Russo?


Acho que essa última questão prevaleceu. O show do Samuca como trabalho científico deve ser muito bom para quem entende do assunto, agora, como trabalho artístico não agrada não! Ou pelo menos, não agradou boa parte das mil pessoas que compraram ingresso para assistir ao show na noite de sábado no Palácio das Artes Rondônia.


Tem um ditado que diz: “O barato sai caro”! Não fosse a intervenção dos técnicos Ojopi e Neto até agora estaríamos esperando a Alma do Renato Russo baixar no Palácio das Artes Rondônia.


Rosas de Ouro vence festival Orgulho do Madeira

O festival de dança de quadrilha junina promovido pela Associação Folclórica Os Caipiras do Madeira, durante o Arraial Flor de Lírio que terminou na noite de domingo dia 10, premiou em primeiro lugar, a junina Rosas de Ouro, em segundo lugar junina Juabp e em terceiro a junina A Roça é Nossa.

O festival na realidade, começou terça-feira dia 5 e contou com a participação dos grupos A Roça é Nossa, Rosas de Ouro, Girassol das Três Marias, Rádio Farol, Mocidade Junina, Flor da Primavera e Juabp. A quadrilha Matutos do Socialista que também estava inscrita, não conseguiu chegar a tempo para sua apresentação, uma vez, que foi ao município amazonense de Lábrea dançar na sexta feira e não conseguiu retornar com tempo para sua apresentação no Flor de Lírio. Outra quadrilha que estava na programação de sábado e não compareceu foi a Rosa Divina.

O Flor de Lírio aconteceu pela primeira vez e de acordo com especialistas nesse estilo de evento, será muito em breve, um dos melhores e maiores arraias do circuito junino em Porto Velho.

A festa de encerramento contou com o show do bumbá Corre Campo e apresentação da quadrilha “Os Caipiras do Madeira”. Moisés Rocha idealizador do Arraial agradeceu a participação de todos os grupos folclóricos que se apresentaram assim como a direção da Funcultural pelo apoio e em especial aos morados do Residencial Orgulho do Madeira. “Aos que criticaram a ideia, eis a resposta, aos que apoiaram e acreditaram no nosso projeto, nossos agradecimentos de coração”, finalizou Moisés.

Anitta na abertura dos jogos olímpicos

Anitta se apresentará na cerimônia de abertura da Olimpíada. Ela será uma das artistas que representará o Brasil no evento que é visto em todo o mundo. A informação foi confirmada neste domingo, 10, pela coluna ‘Gente Boa’, publicada pelo jornal ‘O Globo’. De acordo com uma fonte, a cantora não receberia menos de R$ 100 mil pela apresentação, mas o valor oficialmente não é confirmado. A abertura é organizada pelo Comitê Olímpico Internacional, o COI. Segundo informações, os shows seriam pagos com o dinheiro dos próprios ingressos, mas mesmo que indiretamente, quem banca tudo são os governos, que trouxeram os jogos para cá.

Não é a primeira polêmica recente que envolve celebridades e gestão pública. O cantor Wesley Safadão deu o que falar ao receber um cachê de R$ 250 mil para cantar no ‘São João’ de Caruaru, no Nordeste brasileiro. Por lá, o pagamento veio da prefeitura da cidade, que chegou a ter o dinheiro bloqueado pela Justiça. Irritado, Safadão disse que cantaria em Caruaru até de graça e que os problemas do Brasil não são dele. Ele informou que, caso recebesse o dinheiro, reverteria esse para instituições de caridade da região. Caruaru enfrenta a seca e uma forte crise econômica.

Assim como aconteceu com Safadão, assim que foi noticiado que Anitta cantaria na abertura dos jogos olímpicos, os brasileiros começaram a cantar. Com exceção das pessoas que são fãs da cantora, internautas mostraram seu descontentamento com a atração, lembrando que o Brasil tem artistas muito mais consagrados para cantar. Quanto a isso, é bom lembrar que Anitta não fará apresentação sozinha na abertura. Diversos outros nomes, dos mais diversos ritmos musicais, estarão no show que será realizado em agosto. A Cantora preferiu não comentar as críticas.

Além de estar no evento mais esperado e visto do ano, a voz da funkeira ainda vai embalar a competição da ginástica artística. Isso porque a ginasta Danielle Hypolito decidiu se apresentar ao som de um remix de “Show das poderosas”. Anitta já é bastante conhecida pelo mundo graças à música ‘Bang’.

Fonte: Zé Katraca

Noticias relacionadas

  • 06.06.2017 21:36
    CASSAÇÃO DA CHAPA DILMA-TEMER: EU NÃO ACREDITO
  • 05.06.2017 13:43
    EU NÃO ME CANSO DE FALAR!!! - POR ZECCA PAIM
  • 03.06.2017 13:31
    COLUNA SOCIAL MARISA LINHARES: FACIMED
  • 02.06.2017 16:50
    CHEGOU O QUE VOCÊ ESPERAVA N-CONTROL AMANSA O VÍRUS DA MANCHA BRANCA
  • 02.06.2017 11:38
    ZEQUINHA É RECEBIDO POR TITULAR DA SEMES E DISCUTEM AÇÕES AFIRMATIVAS ÀS PERIFERIAS DA CAPITAL
  • Comentários

    Veja também

    Outras notícias + mais notícias

    Http://www.Auto-doc.pt