Terça-Feira, 16 de Fevereiro de 2016 - 10:46 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: ERNANDE SEGISMUNDO

Não interferimos colocando ou tirando declarações dos nossos entrevistados. No caso do Segismundo ele foi bem claro durante a gravação da entrevista: 'Quero que você enfatize isso que falei sobre a PM'. Apenas atendemos a solicitação do nosso entrevistado.


Imprimir página

A entrevista com o advogado Ernande Segismundo publicada na edição deste matutino domingo passado dia 14, está dando o que falar. Principalmente sobre o que ele (Segismundo) declarou sobre a atuação da Polícia Militar de Rondônia.


Alguns comentários postados nas redes sociais e nos sites que publicaram a entrevista, acusam nossa pessoa, como se fôssemos o autor da declaração. Queremos aqui esclarecer aos leitores desavisados, que o material publicado na edição de domingo, na página do Zekatraca com o título “Ernande Segismundo o Advogado defensor do nosso carnaval”, trata-se de entrevista e assim sendo, tudo que foi postado ou publicado, é de responsabilidade do seu declarante, no caso o Dr. Ernande Segismundo.


Não interferimos colocando ou tirando declarações dos nossos entrevistados. No caso do Segismundo ele foi bem claro durante a gravação da entrevista: “Quero que você enfatize isso que falei sobre a PM”. Apenas atendemos a solicitação do nosso entrevistado.


Quero deixar bem claro, que sou de acordo que a Polícia Militar participe com seu contingente garantindo a segurança dos foliões que vão brincar carnaval nos diversos blocos carnavalescos de Porto Velho.


Ao contrário do nosso entrevistado de domingo, concordamos que sem a participação da Polícia Militar nosso carnaval não seria tão tranqüilo como foi este ano.


Acontece e foi isso que entendi, que o Dr. Ernande quis dizer que a Polícia Militar não tem nada que se meter na organização da ordem dos desfiles, quem tem que fazer isso é a direção da Funcultural e não o Coronel Comandante da PM como aconteceu este ano.


Nessa parte concordo com o Segismundo, a Polícia Militar não tem que se meter em ordem de desfile e nem dizer que hora começa e termina o desfile, como vem acontecendo e tem mais, se a direção do bloco disser que vai terminar o desfile tal hora, exemplo: 22 horas, se passar 15 minutos, a Polícia Militar sobre no trio e manda a Banda parar de tocar. Isso já aconteceu comigo no Trio da Banda do Vai Quem Quer. Quer dizer, a direção do bloco não manda no seu desfile. Já pensou!


Foi isso que o Dr. Ernande Segismundo colocou. Agora, dizer que eu como Zekatraca não deveria ter falado aquilo já é demais, primeiro não fui eu quem falou, apenas publiquei na minha página o que o entrevistado disse.


Talvez seja por isso que a entrevista com o Dr. Ernande Segismundo esteja bombando no meu blog e nos sites que reproduzem nossa coluna. Só no bloco silvizekatraca@blogspot foi acessado mais de mil vezes até ontem à tarde. Apenas a turma não está sabendo dirigir os comentários, alguns meesculhambam, outros elogiam. Tanto as críticas como os elogios devem ser dirigidos ao entrevistado e não a mim.


Jamais cortaremos, ou censuraremos declarações dos nossos entrevistados, aqui a entrevista é publicada na íntegra, respeitando a palavra pronunciada pelo entrevistado. Não maquiamos a notícia.


Quem quiser contestar o que publicamos é só contestar, que também publicaremos na íntegra desde que os comentários sejam postados no site do jornal Diário da Amazônia. Nos demais sites a responsabilidade é de seus editores ou donos.


Olha aí Dr. Segismundo a entrevista até agora está liderando a audiência do site do jornal, do nosso blog e dos sites que publicam nossa coluna. Obrigado!

Fonte: Zé Katraca

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias