LENHA NA FOGUEIRA: DONALD TRUMP - News Rondônia Ao fingir que não é homofóbico, exibiu uma bandeira do Movimento LGBT de cabeça pra baixo.

Porto Velho,

Quinta-Feira , 10 de Novembro de 2016 - 13:30 - Colaboradores


 


LENHA NA FOGUEIRA: DONALD TRUMP

Ao fingir que não é homofóbico, exibiu uma bandeira do Movimento LGBT de cabeça pra baixo.

ImprimirImprimir página

Ao contrário do Brasil, onde o vermelho do PT foi fragosamente derrotado nas últimas eleições pelo azul do PSDB, nos Estados Unidos da América, Donald Trump recuperou a cor que ha alguns anos serviu apenas como pano de fundo.


A única diferença é que o “Vermelho” do partido brasileiro, tem como bandeira o socialismo, enquanto o americano o radicalismo, a discriminação racial e étnica.


Donald Trump venceu prometendo “devolver os Estados Unidos aos Americanos, colocando os latinos em seus devidos lugares. Em determinado comício chamou os latinos de latrinos”. Ao fingir que não é homofóbico, exibiu uma bandeira do Movimento LGBT de cabeça pra baixo.


Agora não tem mais jeito, ele está eleito e assume no dia 20 de janeiro do próximo ano como 45° presidente americano. Valei-me São Sebastião!


A onda azul tão propalada e “cantada’' pelo mestre Carlão Sperança não deu certo nos Estados Unidos.


Porém, uma coisa podemos comparar, assim como cá, lá também o vencedor não é político de carreira, igualzinho o prefeito eleito de São Paulo João Dória e o prefeito eleito de Porto Velho Hildon Chaves.


Assim como cá, lá também o povo mostrou que está cansado dos políticos de carreira e olha que lá, não está acontecendo nenhuma “Lava Jato”. Donald Trump é empresário bem sucedido, assim como os dois brasileiros citados acima.


O mundo dos negócios está em polvorosa. Ninguém sabe o que vem pela frente, Trump é afoito, é metido a ser o dono da verdade e quando isso acontece quem sofre é o povo.


Esperamos que ele deixe o ranço de lado e faço um governo republicano de verdade! Queiramos ou não, a política americana afeta praticamente todos os países. Não é atoa que as bolsas do mundo todo amanheceram a quarta-feira em queda livre.


Hillary Clinton após derrota para Trump disse em seu discurso: "Eu sei o quão desapontados vocês se sentem. É doloroso e vai ser por muito tempo. Nós vimos que a nossa nação está mais dividida do que pensávamos. Lutei pelo que acreditava ser certo", disse ela.


O ano de 2017 traz novo ciclo de políticos e da política. Parece que estamos de volta ao tempo em que um fio de bigode, valia mais que qualquer assinatura. Estamos de volta ao tempo que a palavra valia muito.


Parece que o povo está mais para acreditar nas pessoas e não nos programas dos partidos políticos. Ninguém quer mais viver de promessa ou do será que vai dar certo. O negócio agora é pagar pra ver, ou votar pra ver no que vai dar.


Inclusive essa política está chegando ao futebol brasileiro e em especial ao meu Vasco da Gama.

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Zé Katraca

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt