Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018 - 15:14 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: DESFILES DAS ESCOLAS DE SAMBA DE PORTO VELHO

Daí, nada mais correto, do que encerrar a programação carnavalesca oficial deste ano, com os desfiles das escolas de samba.


Imprimir página

É prego batido e ponta virada. Os desfiles das escolas de samba de Porto Velho vão acontecer no dia 17 de fevereiro, último dia do período carnavalesco decretado pelo prefeito Hildon Chaves. Não temos o que discutir. Nada acontecerá fora de época, já que existe um Decreto publicado no Diário Oficial do Município de Porto Velho dando conta, que o período carnavalesco em Porto Velho começa no dia 28 de dezembro de 2017 e só termina no dia 17 de fevereiro de 2018.

Só faltou colocar: Com os desfiles das Escolas de Samba. Não colocaram, porque não tinham certeza se os dirigentes das escolas iriam concordar, depois de tudo esclarecido, ficou decido que as escolas de samba vão encerrar o período carnavalesco, no dia 17 de fevereiro.

Até andaram ventilando que os desfiles das escolas de samba aconteceriam no dia 12, só que depois de analisarem com carinho resolveram, que a festa deveria terminar em grande pompa e que para isso, nada melhor, que os desfiles das escolas de samba. Eu particularmente concordo com a idéia.

Com certeza alguns que se dizem entendedores, em assuntos carnavalescos, irão questionar, dizendo que mais uma vez, será carnaval fora de época. Nada disso, pois o período carnavalesco em Porto Velho vai justamente até o dia 17 de fevereiro.

Isso até pode provocar mais ciúmes em um determinado “agitador cultural”, que criticou sem saber de nada, a vinda da Musa Letícia Guimarães a Porto Velho. A Musa da escola de samba União da Ilha do Governador veio a Porto Velho contratada pela escola de samba Acadêmicos do São João Batista com o apoio da direção da Banda do Vai Quem Quer, site Rondônia Agora e RedeTV/RO. É claro que contou com o apoio da Funcultural, porque queiram ou não, tudo que se realiza na cidade, de uma maneira ou de outra, conta com o apoio da prefeitura e até do governo estadual.

O pior da crítica do referido cidadão, foi desclassificar a sambista carioca. Bom foi que a mulherada caiu de pau em cima dele, por ter usado de expressões machistas, no mais repugnante tratamento que se pode dar a uma mulher.

É uma lástima que ainda existam pessoas desse nível em nosso meio, pior, pessoa que até então tínhamos na conta de bem esclarecida.

Feliz da vida com a notícia da Alta Hospitalar do meu amigo, compositor Mávilo Melo. Ae guerreiro. Vamos cantar pro Bainha no desfile do Asfaltão!

Por falar em Asfaltão eu não tinha nada que cobrar sem saber, a ausência da diretoria da escola campeã do carnaval, na festa da São João Batista. Por isso, o Ocar enviou a seguinte nota:

Olá Sílvio Santos:

Acabei de ler sua coluna Zé Katraca comentando que a Escola de Samba Asfaltão não compareceu ao evento da nossa coo-irmã São João Batista, por conta da rivalidade. Não é verdade, se é uma escola que tem apoiado e participado de eventos relacionados ao nosso carnaval é a Escola de Samba Asfaltão, não participamos deste porque estávamos com nossa agenda de ensaio da Bateria Pura Raça e Harmonia Musical no mesmo dia e horário bem conflitante com o nosso. Temos lutado incansavelmente para o engrandecimento do nosso carnaval e tenha certeza se não fosse tal impedimento, estaríamos em peso no SINDSEF prestigiando a São Batista, temos plena consciência do nosso papel.

Desculpa aí família Asfaltão em especial, ao compositor e amigo Oscar Knightz.

Fonte: 010 - Silvio Santos/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias