LENHA NA FOGUEIRA: CIRCUITO JUNINO - News Rondônia As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 16 de maio. Os projetos deverão ser protocolados na Funcultural, na Rua Elias Gorayeb, nº 1606, bairro São Cristóvão, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Porto Velho,

Sexta-Feira , 06 de Maio de 2016 - 16:38 - Colaboradores


 


LENHA NA FOGUEIRA: CIRCUITO JUNINO

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 16 de maio. Os projetos deverão ser protocolados na Funcultural, na Rua Elias Gorayeb, nº 1606, bairro São Cristóvão, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

ImprimirImprimir página

Vem aí mais uma edição do Cineamazônia. Jurandir Costa e Fernanda Kopanakis informam que as inscrições vão até dia 1° de julho e poder ser feitas pela Internet.


O Festival vai acontecer entre os dias 23 e 27 de agosto – Essa é a décima quarta edição do Cineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema ambiental. O formulário de inscrição e o regulamento podem ser encontrados na página.


Além do formulário preenchido, os interessados também devem enviar o filme exclusivamente via Internet. Através das plataformas Transferase, Viermo, Youtube, Dropox ou outra mídia digital similar. Também podem ser enviadas para o e-mail cineamazonia@hotmail.com


O Festival Cineamazonia surgiu há 14 anos com o objetivo central de fazer a junção entre a sétima arte e o meio ambiente, divulgando e promovendo a mensagem pela sustentabilidade, o respeito à natureza e a tradição dos povos que dela dependem.


Cineamazonia, 14ª Edição, tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do audiovisual, Lei Rouanet. Apoio cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da Sema e Funcultural.


Enquanto isso na Baixa da União, poucos se lembraram que ontem dia 5 de maio o Boi Bumba Corre Campo fez aniversário. 62 anos de brincadeira de Boi Bumba é um dos grupos folclóricos mais antigos da Amazônia.


A Nação Corre Campo da Amazônia Ocidental tem como principal fundador o Nego Hélio que à época menino na Baixa da União via os bois que existam como o Rei do Campo, Pai e do Campo e outros e então resolvei também fazer o seu bumba. Primeiro boi foi feito com caixa. Depois passou a ser confeccionado com cipó e finalmente coberto de pelúcia e licra.


Com o tempo Antônio de Castro Alves assumiu a direção do Boi e o transformou numa Nação. Nação que hoje é dirigida pela Professora bacharel em Direito Maria José Brandão a dona Branca. O Corre Campo é o grupo de Boi Bumbá que ganhou mais títulos no Arraial Flor do Maracujá. São mais de 15 em35 anos de Arraial.


Daqui desejamos a nação vermelha e branca felicitações por mais um ano fazendo da cultura popular sua razão de existir. Parabéns Corre Campo! Por falar em cultura a Fundação Cultural do Município de Porto Velho – Funcultural tem nova presidente, Gelca Maria de Oliveira Pereira.


Ela declarou que foi uma bela surpresa o convite do prefeito Mauro Nazif. Surpresa que a deixou muito feliz “Pois tenho interesse um interesse intrínseco pela cultura”.


Diz que conhece a cultura peruana, argentina, chilena e de países europeus. Quer repetir por favor o conhecimento cultural da nova presidente da Funcultural ou minha amiga Luciana Oliveira – Cultura Peruana, Chilena, Argentina, e de Países Europeus.


Isso quer dizer que nossos artistas vão operar mais j]um milagre que é o de transformar nossa presidente da Funcultural em profunda conhecedora da cultura beradeira. Vai conhecer a cultura do Boi Bumbá da dança da Quadrilha local, da música do Minhas Raízes, a cultura carnavalesca praticada em Porto Velho, enfim vai aprender a beber açaí com farinha d'água e ao em vez de falar Helô vai dizer "Ta Pai Pai-d'égua


Gelca atuou muitos anos como advogada nas esferas municipal, estadual, federal e é pós-graduada em Direito Público. “Vamos seguir o cronograma de atividades, procurar manter os prazos e realizar os eventos. Temos agora o Circuito Junino que já está com o edital divulgado”. Eis a nova presidente da Funcultural. Seja bem-vinda!

Funcultural seleciona projetos para o Circuito Junino

A prefeitura de Porto Velho lançou esta semana o edital de chamamento público para seleção de projetos culturais de fomento e apoio aos arraiais folclóricos que irão compor o Circuito Junino 2016. As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 16 de maio. Os projetos deverão ser protocolados na Funcultural, na Rua Elias Gorayeb, nº 1606, bairro São Cristóvão, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Segundo o diretor de artes e cultura da Funcultural, Jackson Farias Cruz (Flamarion), serão selecionadas 30 propostas, classificadas em duas categorias - eventos de grande porte e comunitários. “Serão considerados de grande porte os projetos que possuírem mais de dez anos de execução ininterrupta; tiverem em seus registros cinco ou mais dias de execução por edição, por no mínimo dois anos seguidos; tiverem em seus registros público superior a mil pessoas por dia e possuírem local adequado para receber a estrutura, dentro dos parâmetros definidos pelo Corpo de Bombeiros Militar”, explicou. Os eventos que não se enquadram nesses requisitos serão considerados comunitários.

Após a data limite para entrega dos projetos, a comissão responsável terá oito dias para analisar as propostas e divulgar o resultado com os 30 classificados. Farias esclarece que apenas entidades organizadas e reconhecidas juridicamente (pessoas jurídicas), com CNPJ especificamente voltado para finalidade cultural é que poderão se inscrever. Para aquelas com sede nos distritos as propostas poderão ser enviadas pelos correios, desde que sejam postadas até o dia 16 de maio. Para ser classificado, cada projeto deverá somar no mínimo 100 pontos de um total de 300.

Farias também explica que não haverá repasse financeiro por parte da prefeitura, mas o município se compromete a arcar 50 grades de contenção, banheiros químicos, estrutura temporária de sonorização de médio porte, palco, iluminação cênica compatível e arquibancada com 23 metros de comprimento, sendo este último item para os projetos de grande porte. “Será emitido um decreto isentando as agremiações do pagamento das taxas”, completou o representante da Funcultural.

Conforme o calendário preparado pela Funcultural, o Circuito Junino será realizado de 27 de maio a 5 de agosto, de Calama (no baixo Madeira, divisa com o Amazonas) a Nova Califórnia, na fronteira com o Acre. “Nesses próximos dias, divulgaremos o edital para realização de quadrilhas e bois-bumbás”, finalizou. 

Trabalhos do “Béra Show” começam a ser apresentados

Os trabalhos selecionados pelo projeto “Béra Show, a cultura beradeira nos principais palcos do mundo”, criado pela Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), já começaram a ser divulgados na página oficial da Prefeitura no facebook e também no site www.portovelhoamigo.com. São talentos da cidade que se inscreveram por meio de edital lançado no ano passado.

O programa de fomento e incentivo possibilitou a artistas, bandas e grupos culturais locais o acesso direto ao apoio publicitário, por meio da produção de um videoclip em resolução Full HD e ensaio fotográfico patrocinados pela Funcultural. O edital foi aberto para os segmentos da música, teatro, dança e literatura.

Cerca de 30 propostas foram inscritas, resultando em 10 selecionadas, são elas: Sons de Beira (Musica); Minhas Raízes (Musica); Flash Mob RO (Dança); Kalliko Viana e Brancko Moraz (Musica); Cia de dança Tsunami; Moinho de Nós (Musica); MC F' Dois (Musica); Excesso de Bagagem (Teatro); Grupo Cordão de Ouro (Dança) e Macaquiavélicos (Música).

A escolha dos trabalhos era dos próprios artistas, sob a condição de que fossem autorais, e foram avaliados por uma comissão da Funcultural. Foram analisados itens como a qualidade técnica, criatividade e viabilidade, adequação ao ambiente expositivo e a regionalidade. Além de receber o apoio na divulgação, os artistas terão acesso ao material em forma de DVD, contendo clipe, making of e fotos.

“Nessa perspectiva, a ideia era produzir o material profissional com uma qualidade para que possa ser exibido em qualquer âmbito e colocar isso na internet com algum investimento. O artista pode difundir na sua própria rede, então ele ganha além do reconhecimento e divulgação por parte da prefeitura, um portifólio, uma ajuda para deslanchar a carreira”, concluiu Rafael. 

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Zé Katraca

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt