Quarta-Feira, 26 de Outubro de 2016 - 12:53 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: CIA AGONIZANTE DE SÃO PAULO

Espetáculo “Estado Independente – Cia Agonizante de São Paulo. As 20 horas no Teatro Guaporé (Complexo Palácio das Artes). Duração 60 minutos. Entrada gratuita.


Imprimir página

O III EITA apresenta nesta quarta feira a seguinte programação: Oficina Corpo como Instrumento Reflexivo e Político; Facilitador Sandro Borelli (SP); horário das 9 às 12h00 na Opus Ballet Studio da avenida Calama.


Espetáculo “Estado Independente – Cia Agonizante de São Paulo. As 20 horas no Teatro Guaporé (Complexo Palácio das Artes). Duração 60 minutos. Entrada gratuita.


Tava vendo as fotos do Rodnei Paz visitando a Jerusalém da Amazônia e fiquei pensando: Tá vendo, quando a pessoa tem compromisso com o que faz o negócio funciona.


Tenho plena certeza que o Rodnei foi até o espaço do Grupo Êxodo de livre e espontânea vontade, quero dizer, sem que a direção do grupo o convidasse oficialmente. Ao contrário, ele foi quem ligou avisando que visitaria a cidade cenográfica na manhã de segunda feira.


Devo esclarecer que não sou funcionário da Sejucel, portanto não preciso puxar o saco de ninguém. Apenas reconheço que o atual superintendente realmente tem como meta, incentivar os movimentos culturais.


Tenho certeza de que se ele estivesse a frente da Sejucel os bois de Guajará Mirim teriam recebido o material que foi adquirido pelo governo em nome da Associação dos Filhos e Amigos de Guajará.


Como o cidadão que estava assumindo a superintendência à época, não se manifestou quando da reunião realizada em Guajará. Muito pelo contrário, parecia mais “vaca de presépio” acenando positivamente com a cabeça às ponderações da autoridade do Ministério Público, os bumbás não puderam usufruir do material que foi adquirido para eles.


Administrar é ter conhecimento de causa e não aceitar as causas do jeito que lhes são impostas. Rodnei Paz tem o dom de saber defender o que interessa para a cultura estadual. Assim aconteceu no Duelo da Fronteira do ano passado, quando a mesma autoridade tentou impedir a realização do evento e ele ponderou até que o convenceu da necessidade da realização do festival. Este ano por falta de um defensor oficial, os bois ficaram sem o material que agora o governo não sabe aonde colocar.


O Grupo Êxodo após três anos sem encenar a peça “O Homem de Nazaré” vai voltar a fazê-lo ainda este ano. Segundo o presidente José Monteiro a peça será apresentada no mês de dezembro.


E tem mais, o governo do estado está dando a maior força ao grupo Êxodo, pois uma equipe do DER mais alguns Reeducandos em parceria com a Sejucel estão limpando e construindo alguns cenários para que em dezembro, o público assista a encenação num ambiente com melhor visual. É assim que se trabalha ou que se defende a cultura, e não fazendo economia besta!


Enquanto dezembro não chega, vamos prestigiar o EITA – Encontro Beradêro de Dança que está acontecendo em Porto Velho e vai até a próxima quinta-feira dia 27, com espetáculos de dança no complexo do Palácio das Artes Rondônia.


Desde ontem os espetáculos estão sendo apresentados por grupos de São Paulo; É a fase nacional do Encontro comandado pela Gilca Macedo Lobo.


É bem melhor assistir a meninada e os adultos que freqüentam as academias de dança de Porto Velho se apresentando com coreografias as mais variadas, do que ficar em casa assistindo as baboseiras dos programas eleitorais.


Escrevi ontem, que publicaria hoje, a nova data da realização do concurso de samba de enredo da escola Acadêmicos do São João Batista, não me atentei que a reunião aconteceria como aconteceu ontem (terça feira) à noite, portanto, só poderei divulgar a nova data, na edição de amanhã. Ô velho burro!


Com debate ou sem debate, ô ô ô ô eu voto: conhecedo a cidade, é bem melhor, meu voto!

Fonte: Zé Katraca

Noticias relacionadas

Banner Ale

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias