Quinta-Feira, 09 de Agosto de 2018 - 09:55 (Agricultura)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: BAINHA COMPLETA 80 ANOS DE VIDA

A festa pra valer, vai acontecer no dia 18, uma realização da prefeitura de Porto Velho através da Funcultural.


Imprimir página

De hoje a dois dias, ou seja, dia 11, o sambista compositor Bainha completa 80 anos de vida. A festa pra valer, vai acontecer no dia 18, uma realização da prefeitura de Porto Velho através da Funcultural.

As comemorações pelos 80 anos do Bainha começaram com o desfile da escola de samba Asfaltão cujo enredo, foi a história do sambista mais antigo e mais carismático de Rondônia.

Bainha sem sobra de dúvida, representa para o samba de Porto Velho o que Mestre Monarco representa para a escola de samba Portela do Rio de Janeiro.

Por falar nisso, Bainha é Portelense desde a barriga de sua mãe dona Marieta. Tem um detalhe: no convite que está rolando nas redes sociais, a Funcultural informa que terá uma surpresa do Rio de Janeiro na festa que vai acontecer no Mercado Cultural no dia 18.

Para não deixar muita expectativa, segundo o Beto Cezar quem vem diretamente da Portela participar da festa dos 80 anos do Bainha, é a Luciana filha do Mauro Diniz e Neta do Monarco.

O que vou relatar agora, tem cheiro de golpe. Acontece que alguns dirigentes de grupos de quadrilha junina, solicitaram a direção da Federon a recontagem dos pontos dados pelos julgadores de quadrilha durante o Flor do Maracujá.

A reunião da recontagem foi marcada para a noite de terça feira dia 7. Na hora AGA o responsável ou o dirigente que solicitou a tal de recontagem das notas das quadrilhas, retirou a solicitação e aí é que entra o que está me parecendo uma ARMAÇÃO contra o meu boi Corre Campo.

Alguns dirigentes de bumbás, como dizia o saudoso deputado ÍNDIO, na calada da noite, procederam a recontagem das notas dadas pelos julgadores aos grupos de bois bumbás.

O interessante foi que não houve comunicação oficial da direção da Federon convocando os dirigentes dos bumbás para participar da tal recontagem.

A convocação foi meio que escondida, pois apenas postaram no grupo de watsapp da Federação o seguinte: “Já que fulano pediu a recontagem eu também quero que as notas do meu grupo sejam recontadas”.

Aí os que se achavam prejudicados marcaram presença na Federon e chamaram o responsável pela Comissão de Jurados professor Marco Teixeira e procederam a recontagem.

Os que solicitaram a recontagem estavam certo, o que não considero legal, foi não terem comunicado a direção do Corre Campo e assim, como o Corre Campo não se fez presente a reunião da recontagem, também não recontaram seus votos e no final o resultado foi modificado;

Depois da recontagem a classificação dos bumbás ficou assim: 1º lugar Diamante Negro; 2º lugar boi Manhoso; 3º lugar Boi Marronzinho; 4º lugar boi Az de Ouro e 5º lugar boi Corre Campo.

A troca de posição foi entre o segundo lugar que antes era o Marronzinho e passou a ser o Manhoso, Nada Contra;

O Az de Ouro em virtude de não abrirem para recontar o envelope com as notas do Corre Campo, saiu da reunião festejando a classificação em 4º lugar colocando o Corre Campo para 5º.

Como no final da apuração de Domingo dia 5, fotografei a planilha com as notas de todos os grupos de bois-bumbás. Ontem de manhã, ao tomar conhecimento da nova apuração e classificação me lembrei que tinha todas as planilhas e então passei a somar a pontuação do Corre Campo e descobri, que nela também havia alguns erros, que se corrigidos, colocariam o Gigante Sagrado novamente m 4º lugar.

Só não podemos confirmar, porque o presidente do Az de Ouro e o presidente do Corre Campo solicitariam ao professor Marco Teixeira a recontagem oficial das notas do Corre Campo. E assim deve se proceder.

Fonte: 015 - Silvio Santos / NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias