Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018 - 12:08 (Polícia)

18
Não recomendado para menores de 18 anos

JOVEM É MORTO COM TIROS NAS COSTAS EM BANDA DE CARNAVAL

Informações levantadas pela PM apontam que possivelmente Erivelton Alves dos Santos, o “Biro Biro”, 20, tinha ligação com o tráfico de drogas do município


Imprimir página

Manaus (AM) - Erivelton Alves dos Santos, o “Biro Biro”, 20, foi executado na madrugada de domingo (11) com três tiros nas costas em uma banda de Carnaval, no Careiro Castanho, interior do Amazonas. O homem era possivelmente envolvido com o tráfico de drogas na região e pode ter sido morto em um acerto de contas, segundo informou o tenente Augusto Leite, lotado no Batalhão da Polícia Militar do município.

De acordo com o policial militar, “Biro Biro” estava acompanhado de amigos e curtia o Bloco Balada Certa realizada na avenida Adail de Sá, no Centro do Careiro Castanho, quando foi atingido pelas costas. Dois homens são suspeitos de cometer o crime e fugiram em uma motocicleta logo após os disparos.

Ainda segundo o oficial da Polícia Militar, tudo indica que Erivelton tinha ligações com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e que por isso foi executado. “Pelo que levantamos de informação na região é de que ele tinha uma possível ligação com o PCC e que integrantes da FDN vieram de Manaus para executá-lo”, explicou o tenente.

O crime aconteceu na frente de vários foliões e Erivelton ainda chegou a ser socorrido por agentes de saúde ainda no local do fato, mas não resistiu aos ferimentos. “Eu estava no momento do fato. Estávamos fazendo a segurança do Bloco, mas os atiradores esperaram agente sair para fazer a ronda e minutos depois cometeram o crime”, contou o PM.

Erivelton havia sido preso por tráfico de drogas em agosto de 2017. Ele, uma mulher identificada como Liliane Camila da Silva, 23, e um homem Willison Malcon Martins Ferreira, 35, foram capturados com três quilos de droga no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

Fonte: 010 - acritica

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias