Terça-Feira, 05 de Junho de 2018 - 18:10 (Política)

L
LIVRE

JESUÍNO BOABAID INFORMA QUE PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO DA PM PODE SER VOTADO NESTA TERÇA-FEIRA NA ALE

Parlamentar pediu apoio de todos os deputados da Casa para aprovação da matéria


Imprimir página

O deputado Jesuíno Boabaid (PMN), na sessão desta terça-feira (5) solicitou apoio dos demais parlamentares para a aprovação do Projeto de Reestruturação da Polícia Militar. Segundo o deputado, o projeto, já aprovado pela Mesa de Negociações Permanentes do Estado (Menpe) será encaminhado ainda nesta terça-feira para apreciação e votação na Casa de Leis.

“Entrei em contato com o capitão Marcelo e ele me informou que estão sendo ajuntados alguns documentos ao projeto, mas que chegará aqui na Assembleia ainda para essa sessão”, disse o deputado.

O parlamentar ressaltou que o projeto vem sendo discutido há bastante tempo nas corporações e é aguardado com ansiedade tanto por ele quanto pelos militares.

“Desde o início do nosso mandato, sempre lutamos pela valorização da categoria. É uma longa trajetória de penúria, pois foram oito anos de um governo que tratou, não só a classe, mas o servidor público no chicote. Ao contrário do governo Confúcio Moura (MDB), que teve uma gestão diferenciada, de diálogo e avanços que nos deram algumas garantias”, enfatizou o deputado.

Boabaid disse ter conversado com o presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho (MDB) que, segundo o parlamentar, estava receoso quanto à legalidade para aprovar a reestruturação. 

“Existe vedações sim, mas foram feitos estudos, teve um parecer técnico jurídico, eu mesmo tive todo zelo de analisar a permissão ou não de poder fazer essa reestruturação, mas não impedimentos, porque o orçamento será utilizado dentro da própria Secretaria de Segurança Pública”, informou o deputado.

O Jesuíno Boabaid concluiu seu pronunciamento reforçando pedido de apoio aos demais deputados e agradecendo a presença dos militares que, na ocasião, lotaram a galeria do Plenário para acompanhar a votação do projeto.

“Sei o quanto sofri para entrar nessa Casa, muitos duvidaram das nossas ações, mas digo a todos vocês, que jamais irei me acovardar. Infelizmente nem todo mundo agrada a todos e sei o quanto é difícil o reconhecimento. Mas dispenso tapete vermelho, meu objetivo é outro, é deixar um legado dentro das corporações, uma história de lutas onde nunca desisti da minha categoria, assim como dos bombeiros, pessoas aguerridas”, concluiu emocionado o deputado.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias