Terça-Feira, 19 de Dezembro de 2017 - 09:43 (Direito do Consumidor)

L
LIVRE

INSTITUTO DE PESOS DE MEDIDAS FISCALIZA ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS EM PORTO VELHO

Os produtos apreendidos estavam sem nota fiscal e fora do padrão de segurança exigido. Esta semana o Ipem/RO está preparando a notificação dos empresários e depois de tratado e julgado o destino dos produtos será a destruição.


Imprimir página

Estabelecimentos comerciais localizados nas regiões central e Sul de Porto Velho passaram pela fiscalização do Instituto de Pesos de Medidas do Estado de Rondônia (Ipem/RO). Um total de 6.350 brinquedos, 80 bicicletas infantis, 70 luminárias pisca-pisca e ainda diversas mangueiras pisca-pisca de lead foram inspecionados durante a Operação Especial de Natal realizada no período de 11 a 15 deste mês.

De acordo com o diretor da gerência de tecnologia (Getec) do Ipem/RO, Ronaldo Lessa, durante a ação, foi observado se os produtos são vendidos com as informações obrigatórias como dados do fabricante, composição, faixa etária, tintas nocivas à saúde das crianças, e se tem o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), além do selo de conformidade.

Os produtos apreendidos estavam sem nota fiscal e fora do padrão de segurança exigido. Esta semana o Ipem/RO está preparando a notificação dos empresários e depois de tratado e julgado o destino dos produtos será a destruição.

Nos últimos anos o Ipem mudou o modo de fiscalizar os produtos, atualmente o foco é mais técnico e está baseado no tripé da Segurança, Saúde e Meio Ambiente. “Fazemos uma fiscalização inteligente, verificando, por exemplo, se existem brinquedos cortantes, se tem peças com tamanho inferior do que foi aprovado pelo Inmetro, se a bicicleta infantil está na altura correta”, explicou Ronaldo Lessa, acrescentando que a fiscalização vai muito além do selo Inmetro.

Segundo ele, na hora das compras de Natal, principalmente de brinquedos, a população deve observar se o produto ostenta o selo de certificação e a faixa etária a que ele se destina.

Fonte: 010 - SECOM - GOV

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias