Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2018 - 09:51 (Comercio e Industrias)

L
LIVRE

ÍNDICE DE INTENÇÃO DE CONSUMO DE PORTO VELHO SOBE PELO QUINTO MÊS CONSECUTIVO

Enquanto, em nível nacional, a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), em fevereiro ficou em 87,1 pontos, um aumento de 2,3% em relação a janeiro, a Intenção de Consumo das Famílias de Porto Velho teve um aumento de 3,8%


Imprimir página

MELHORA SIGNIFICATIVA DA PERSPECTIVA PROFISSIONAL GERA EXPECTATIVA DE MAIORES VENDAS - A pesquisa de intenção de consumo de Porto Velho, mesmo com os consumidores preocupados com a incerteza econômica, tem aumentado gradativamente em razão de probabilidade de melhoria do emprego e do momento para compra de duráveis.

Enquanto, em nível nacional, a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), em fevereiro ficou em 87,1 pontos, um aumento de 2,3% em relação a janeiro, a Intenção de Consumo das Famílias de Porto Velho teve um aumento de 3,8% ao subir de 93,2 pontos, em janeiro, para 96,7 pontos em fevereiro, o que configura uma intenção de consumo 11% acima da nacional.

Na comparação com fevereiro de 2017, houve também um aumento de 6,3%, de vez que, naquele período a intenção de consumo foi de 91 pontos. A Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) das famílias de Porto Velho do mês de fevereiro de 2018, revela que, pelo quinto mês seguido a intenção de consumo sobe indicando uma tendência de recuperação da economia local.

INTENÇÃO DO CONSUMO DAS FAMÍLIAS DE PORTO VELHO-DEZEMBRO/2017- JANEIRO/FEVEREIRO 2018.

INDICE

Dezembro

Janeiro

Fevereiro 

Variação%

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS

 

 

92,2

 

 

93,2

 

 

96,7

 

 

3,8

Emprego Atual

120,3

120,6

121,8

1,0

Perspectiva Profissional

116,5

116,6

126,7

8,7

Renda Atual

108,6

107,5

109,9

2,2

Acesso à Credito

76,7

79,5

81,3

2,3

Nível de Consumo Atual

 

64,7

 

66,2

 

68,5

 

3,5

Perspectiva de Consumo

90,2

86,1

87,0

1,0

Momento para Duráveis

68,6

76,3

81,8

7,2

Fonte: CNC/Fecomércio-Pesquisa Direta

Segundo a pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-FECOMÉRCIO/RO, em conjunto com a Confederação Nacional do Comércio-CNC, todos os sete itens pesquisados apresentaram variação positiva com destaque para a Perspectiva Profissional (8,7%) e Momento para Duráveis (7,2%).  

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, Raniery Araújo Coelho, “o aumento da intenção de consumo, por cinco meses seguidos, indica que a nossa economia se comporta melhor que a nacional e desperta melhores expectativas para as vendas futuras”. Segundo ele, embora a confiança dos empresários esteja subindo, por causa da inflação baixa e da tendência da queda da taxa de juros, a recuperação da economia ainda é lenta. Esperamos que a Páscoa e a Copa do Mundo melhorem o desempenho do comércio”.

O Departamento Econômico da Fecomércio Rondônia ressaltou na pesquisa que o acesso ao crédito e o endividamento ainda são fatores que freiam um consumo maior por parte dos consumidores.

Fonte: 010 - Luiz Carlos Ferreira

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias