Quarta-Feira, 08 de Agosto de 2018 - 15:46 (Colaboradores)

L
LIVRE

GREVE NO TRANSPORTE COLETIVO - SINDICATO JOGA A CULPA NO CONSÓRCIO SIM, QUE POR SUA VEZ JOGA A CULPA NO SINDICATO

Mais uma vez a população foi pega de surpresa na manhã desta quarta feira. 100% dos serviço está paralisada.


Imprimir página

Ainda ontem, 06/08, o SITETUPERON soltou uma nota para seus filiados, convocando para a greve e explicando os motivos da paralisação.

Na nota, que vem assinada pelo presidente Francinei de Oliveira, ele culpa o Consócio Sim de não ter cumprido acordo de reajuste e de de também querer usa o sindicato como "gado de manobra" para pressionar a prefeitura.

Imagem Ilustrativa

NOTA DO SINDICATO

GREVE GERAL TRANSPORTE COLETIVO ESSE É OS MOTIVOS DA CATEGORIA Trabalhadores do Consórcio Sim, o sindicato tentou de todas as formas resolver a situação relativa ao reajuste salarial de forma amigável e que não trouxesse transtornos para o tão sofrido povo de Porto Velho.

Ocorre que o consórcio Sim, após o pagamento dos salários nos meses de abril e maio de 2018 com reajuste de 4%, decidiu unilateralmente reduzir os salários justificando que a culpa era do sindicato por não ter aceito assinar o acordo coletivo.

Na verdade, o que se percebe é a tentativa inaceitável do consórcio Sim em utilizar o sindicato ou o movimento de greve para pressionar a prefeitura a aceitar diversos pedidos feitos em varias ações ajuizadas contra o município de Porto Velho.

O Sitetuperon não é “gado de manobra” para ser manipulado de forma inconsequente e visando apenas satisfazer os anseios do Consórcio!

Não obstante, o sindicato tentou em várias reuniões e, inclusive no Tribunal Regional do Trabalho assinar o acordo coletivo, porém o consórcio Sim insiste em não assinar justamente para que se pare o sistema e pressione a prefeitura.

No dia 06 de agosto de 2018 o sindicato foi informado que os salários não serão pagos com reajuste, porém essa razão estaremos notificando o consórcio amanhã dia 07.08.2018, para que pague até o horário bancário a diferença salarial e respectivo reflexo sob pena de deflagrado greve de 100% no dia 07 agosto de 2018, uma vez que o salário é requisito essencial e indispensável para que os trabalhadores prestem seus serviços.

Francinei de Oliveira

Presidente Sitetuperon

Por sua vez, o Consórcio SIM também publicou nota hoje cedo, se dizendo surpresos com a paralisação e que vem cumprindo todos os acordos com a categoria.

NOTA DO CONSÓCIO SIM

Sobre a paralisação dos trabalhadores do sistema de transporte coletivo de Porto Velho nesta terça-feira(08); vem o Consórcio SIM informar:

1 – Que foi surpreendido pela paralisação geral dos trabalhadores, uma vez que, desde o início de março deste ano, está participando de todas as reuniões agendadas e mediadas pelo Ministério do Trabalho para as tratativas do Acordo Coletivo 2018/2019, inclusive apresentando propostas para a categoria;

2 – Que o Sitetuperon foi notificado em 03 de julho para que comparecesse ao SIM, para assinar o último acordo proposto em audiência de mediação no MTE, porém não compareceu;

3 – Que, diante do não comparecimento do Sitetuperon para assinar o acordo da última proposta apresentada pelo SIM em 19 de abril, protocolou pedido junto ao MTE para nova audiência de mediação, qual foi designada para o dia 14 de agosto;

4 – Que a empresa não pactua nem apoia o ato grevista, que inclusive foi proibido pela Justiça do Trabalho, em liminar que determinou ao Sitetuperon que assegurasse a efetiva prestação de serviços pelos trabalhadores, em número suficiente para o regular funcionamento do transporte público urbano de passageiros em Porto Velho, em caso de eventual paralisação;

5 – Que a empresa, desde o início de suas atividades sempre manteve o salário em dia e todos os demais benefícios como: cartão alimentação, cesta básica, auxílio saúde, entre outros,inclusive ressalta que os benefícios do mês vigente já foram entregues e o pagamento dos salários efetuado.

6 – A empresa reforça que sempre manteve diálogo com a categoria e que cumpre rigorosamente tudo que determina a legislação, que jamais age em desacordo com as normas ou pactua com atos ilegais;

7 – Por fim, que já está tomando as medidas cabíveis, por meio de seu departamento jurídico, para que o serviço seja restabelecido com a máxima urgência, a fim de que a população não seja mais penalizada por atos do Sitetuperon.

Fonte: 015 - Carlos Caldeira / NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias