Sexta-Feira, 29 de Setembro de 2017 - 15:31 (Agronegocios)

L
LIVRE

GOVERNO DE RONDÔNIA INCENTIVA PRODUTORES COM A REALIZAÇÃO DO CONCURSO DE QUALIDADE E SUSTENTABILIDADE DO CAFÉ

A maior nota na avaliação do concurso, 89,7 pontos, foi do produtor Tiago Duarte.


Imprimir página

Os produtores Tiago Novais Duarte e André Kalk, ambos de Cacoal, e Nilton Marques de Lima, de Alto Alegre dos Parecis, foram os vencedores do 2º Concurso de qualidade e sustentabilidade do café de Rondônia (Concafé), realizado na quinta-feira (28), no parque de exposições de Cacoal. Ronaldo da Silva Bento, também de Cacoal, ficou com o prêmio de sustentabilidade.

Os premiados foram conhecidos em cerimonia realizada pelo governo estadual, por meio da Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e realizado pela Emater-RO  em parceria com a Idaron, Sebrae, Embrapa, Unir e Câmara Setorial do Café. O concurso contou com a participação de 231 produtores de 30 municípios, apenas dez concorreram aos três primeiros prêmios. A premiação totalizou R$ 28.700,00, mais uma viagem à Belo Horizonte/MG.

A maior nota na avaliação do concurso, 89,7 pontos, foi do produtor Tiago Duarte. “Este prêmio significa que estamos no caminho certo da produção”, disse emocionado o primeiro lugar no Concafé. “Vou aumentar o plantio”, anima-se Tiago Duarte, ao receber o cheque simbólico de R$ 12 mil. A lavoura dele tem pouco mais de 5 mil pés de café, na linha 15-B, em Cacoal.

O segundo lugar no Concafé é de Nilton Marques de Lima. Ele ganhou R$ 8.700,00 e disse que vai aplicar no melhoramento da produção do grão na propriedade localizada em Alto Alegre dos Parecis. André Kalk, de Cacoal, ganhou o terceiro lugar e recebeu o cheque de R$ 3 mil. Em 2016, o irmão dele, Arnelei Sérgio Kalk, ficou com o primeiro lugar no Concafé.

Na segunda edição do Concafé, os três primeiros premiados ganharam também troféus e viagem a Belo Horizonte, aonde participarão da Semana Internacional do Café, em outubro. As viagens são custeadas pelo projeto cafeicultura de Rondônia, do Sebrae.

O vencedor na categoria sustentabilidade, com 25 pontos, foi o produtor Ronaldo da Silva Bento, de Cacoal, que ganhou R$ 5 mil. Para esta premiação é avaliada todas as práticas sustentáveis aplicadas na lavoura. “A lavoura do Ronaldo é um modelo a ser seguido”, disse Janderson Dalazen, gerente técnico da Emater, assinalando que a pontuação máxima nesta categoria é 30 pontos.

Os cafés foram experimentados por uma banca especialista de degustadores

O concurso

O Concafé é uma iniciativa do governo de Rondônia e parceiros. Os critérios de avaliação do café passam pela qualidade do grão à bebida, considerando atributos como: limpeza, sabor, fragrância, aroma, acidez, doçura, amargor, dentre outros. A banca avaliadora é formada por experientes provadores de café de outros estados brasileiros.

Além da premiação, durante o Concafé foi realizada degustação e análise sensorial. Em seguida, foi realizado ciclo de palestras sobre classificação, qualidade do produto, cenários e perspectivas, tecnologias, sustentabilidade, e alternativas para melhoria da produtividade pós-colheita. Os palestrantes são renomados no assunto.

O objetivo do governo estadual é revitalizar e ampliar a lavoura cafeeira ao aplicar políticas públicas acertadas motivando o produtor a plantar o café tecnificado, também conhecido como café clonal irrigado. Rondônia já se posiciona como o 2º maior produtor do café conilon no Brasil. A colheita deste ano superou 2 milhões de sacas. A meta do governo é chegar ao topo da lista em 2018.

O governador em exercício, deputado estadual Maurão de Carvalho, disse que o compromisso de Rondônia é com o setor produtivo e anunciou que vai trabalhar mais em favor da produtividade da lavoura cafeeira. “Vamos injetar R$ 6,5 milhões em pesquisas e aquisição de mudas do café clonal”, enfatizou Maurão de Carvalho, explicando que o recurso será por meio de emenda parlamentar.

O presidente da Câmara Setorial do Café, Ezequias Braz, fez agradecimentos ao governo de Rondônia pela revitalização da lavoura cafeeira. “Hoje estou surpreso com a qualidade do café produzido em Rondônia. Os avanços são significativos”, disse Tuta Café, como é mais conhecido o presidente da Câmara do Café.

Fonte: 010 - SECOM/GOV-RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias