Sexta-Feira, 23 de Fevereiro de 2018 - 11:11 (Geral)

L
LIVRE

GOVERNADOR CONFÚCIO MOURA COBRA AGILIDADE NO PROCESSO DE TRANSPOSIÇÃO DE SERVIDORES

Para o governador, a pauta tratada na audiência, foi justamente a demora da inclusão na folha do governo federal dos servidores já portariados, ou seja , dos servidores que já têm direito de serem incluídos na folha federal e estão ainda recebendo pelo Estado.


Imprimir página

Durante a audiência com o secretário de Gestão de Pessoas, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog), Augusto Chiba, e o coordenador-geral de Extintos Territórios, Empregados Públicos e Militares (CGEXT), João Cândido Falcão, nessa quinta-feira (22), em Brasília, o governador Confúcio Moura voltou a cobrar agilidade no processo de transposição dos servidores do estado para os quadros da União.

Para o governador, a pauta tratada na audiência, foi justamente a demora da inclusão na folha do governo federal dos servidores já portariados, ou seja , dos servidores que já têm direito de serem incluídos na folha federal e estão ainda recebendo pelo Estado.

Segundo Confúcio Moura, o tempo de publicação da portaria e a demora para a inclusão na folha do Governo Federal está causando uma inquietação por parte dos servidores no estado. “O servidor vê o seu nome publicado no Diário Oficial da União e não vê o dinheiro federal chegar na sua conta, está causando uma enorme insatisfação por parte desses servidores”, explicou .

Hoje existem 4.716 portariados,  sendo 3.181 servidores já incluídos na folha federal, porém 1.585 ainda estão aguardando a incorporação.  De acordo com o último levantamento feito pelo Departamento de Órgãos Extintos e de Gestão de Folha de Pagamento (Depex), dos 30 mil processos analisados,  aproximadamente sete mil foram deferidos.

De acordo com o assessor de gabinete da Superintendência Estadual de Pessoas de Rondônia (Segep ), Giordani Lima,  até o ano passado, o Depex enviava a quantidade dos processos analisados – deferidos ou indeferidos, e hoje isso não está  acontecendo. Giordani acredita que, os sete mil servidores que tiveram os processos deferidos, irá promover uma economia gigantesca nos cofres do Governo do Estado. “hoje Rondônia economizaria cerca de R$ 22 milhões por mês”, completou.

Participaram também da audiência, o procurado do Estado, Eder  Guarnieri e a superintendente de Integração do Estado de Rondônia em Brasília (Sibra), Elizete Lionel.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias