Quarta-Feira, 30 de Maio de 2018 - 09:38 (Turismo)

L
LIVRE

FOMENTO À PESCA ESPORTIVA META DO GESTOR DA SETUR

À frente da Superintendência Estadual de Turismo (Setur) desde o último dia 9, Gerçon Zanato vai priorizar as atividades em andamento no setor.


Imprimir página

À frente da Superintendência Estadual de Turismo (Setur) desde o último dia 9, Gerçon Zanato vai priorizar as atividades em andamento no setor. “Temos um tempo curto até finalizar este ciclo da gestão, então queremos concluir o que já está sendo feito e acrescentar novas demandas que sejam possíveis para este período”, declarou.

A preocupação do novo gestor é fazer com que o setor de turismo em Rondônia cumpra com o seu papel, que a atividade movimente a economia, gerando recurso para os municípios e para o estado. “Além disso, o turismo é uma ferramenta de inserção social. Muitas pessoas enxergam algumas cidades do interior como isoladas e sem expectativa para os moradores, mas se nós explorarmos o potencial turístico, o conhecimento e histórias das comunidades locais podemos criar um novo cenário turístico em Rondônia”, acrescentou o superintendente.

Zanato diz que, das atividades típicas do verão que se inicia, destaca-se a pesca esportiva, muito procurada pelos amantes da categoria. Mas o cuidado da superintendência é a fiscalização com relação à preservação ambiental. “Turista nenhum quer ir a um lugar sujo e mal cuidado. Temos equipes orientando e fazendo o trabalho de conscientização da preservação da natureza nas áreas de prática da atividade, e já estamos conversando com as secretarias competentes para que, aos poucos, quando já tivermos massificado essa questão, começarmos a fiscalizar com mais rigor em um trabalho conjunto”.

Novidades prometem movimentar a região de Pimenta Bueno, aproveitando a rica bacia hidrográfica local. “Temos por lá os Rios Machado, Pimenta Bueno, Melgaço, e agora o lago criado com a construção da usina Rondon II, e precisa ser fomentada a pesca ao Tucunaré que já tem sido praticada por lá. Queremos explorar a região e ainda a área da 429, onde existem belezas naturais incríveis. Fiquei sabendo de um labirinto de uma possível cidade Inca localizada na floreste, ao lado Forte Príncipe da Beira, em Costa Marques. Se isso realmente for confirmado, será uma novidade mundial”, revelou Zanato.

O município de Guajará Miriam é um dos focos do superintendente, que reconhece potencial turístico na cidade. “Guajará está adormecida turisticamente falando, algumas pessoas viajam até a cidade e voltam frustrada à capital. Precisamos fazer um treinamento de qualificação para o setor de hospedagem, destacar a culinária local, resgatar a história de suas ruas e edificações. Em Porto Velho, queremos fazer a capital entrar no circuito da pesca internacional, já nas comunidades ribeirinhas existe projeto nesse sentido e para fazer isso acontecer vamos buscar a parceria com a prefeitura para fomentar essa atividade”, disse.

O superintendente finaliza explicando que, para que todas as ações sejam concretizadas, a equipe já está planejamento e buscando a ampliação do orçamento para o próximo ano. “Temos um pequeno orçamento para atender às demandas e necessidades de Rondônia, mas nós já estamos fazendo esse levantamento para justificar a disponibilidade para maiores investimentos no setor”, concluiu.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias