Terça-Feira, 12 de Junho de 2018 - 17:04 (Colaboradores)

L
LIVRE

FIM DA DESOBEDIÊNCIA - OFICIAIS DE JUSTIÇA ACOMPANHADOS DA POLICIA, FAZEM UM MUTIRÃO DE NOTIFICAÇÕES DE VEREADORES EM CANDEIAS DO JAMARI

Os citados bem que tentaram se esquivar dos oficiais, como já vinham fazendo à vários dias, mas dessa vez a justiça foi mais esperta que eles e todos foram pegos de surpresa.


Imprimir página

A tarde desta terça feira (12/06) em Candeias do Jamari foi marcada pela presença de três oficiais de justiça acompanhados de policiais militares que fizeram um verdadeiro festival de notificações de vereadores desobedientes.

A sessão de ontem da Câmara de Vereadores de Candeias do Jamari teve que ser transferida para a tarde de hoje, terça feira, devido ao velório de um morador do município, que foi brutalmente assassinado na noite do último domingo, e que acabou acontecendo em outro local a pedido da família, mas não faltou emoção antes do inicio da sessão.

O clima começou a ficar tenso quando três oficiais de justiça acompanhados de policiais militares adentraram ao plenário a procura dos vereadores BEIJIM, EDCARLOS SANTOS, MARCOS DA HORA e PROFESSOR DE ASSIS.

Os vereadores foram citados pelos oficiais de justiça por terem descumprido ordens judiciais inerentes ao mandado de segurança deferido em favor do vereador LÚCIO ROJAS, que paralisava os trabalhos da comissão que apurava supostos crimes político/administrativo cometidos pelo mesmo quando na função de servidor do município de Candeias do Jamari.

Outra citação foi referente a outro mandado de segurança impetrado pela defesa do vereador LUIZINHO AMAZÔNAS e deferido pela justiça para paralisar os trabalhos da comissão que também tem por objetivo cassar o mandato do vereador para que futuramente entre o suplente e “ajude” no “PROJETO AFASTAR LUIS IKENOHUCHI”

O vereador LÚCIO ROJAS foi afastado de seu mandato sem ter direito a ampla defesa e ao contraditório, sem que ao menos pudesse apresentar suas testemunhas para as oitivas da comissão, já que o intuito maior era justamente afastar o vereador para dar posse ao suplente, MIGUEL SENA, que supostamente votaria por um futuro pedido de afastamento do prefeito LUIS IKENOHUCHI, mas o tiro saiu pela culatra e o vereador empossado ilegalmente foi citado pelos oficiais de justiça e nem participou da sessão.

Agora como todos os efeitos da sessão de cassação do vereador Lucio foram tornados sem efeitos, ele já deve estar de volta na próxima sessão que acontece no dia 18/06 as 19:30 no plenário da casa de leis.

O Vereador BEIJIM foi citado várias vezes, mas a informação das citações não foi revelada, e alguns comentários de bastidores dão conta que são “dividas de mandatos passados”.

Mesmo com os bastidores conturbados, o presidente EDCARLOS SANTOS abriu a sessão e presidiu os trabalhos normalmente como se nada tivesse acontecido, inclusive incluindo nas chamadas para votações o nome do ex futuro vereador MIGUELZINHO SENA, que mesmo estando na casa quando tudo começou, se ausentou sem apresentar justificativas.

 

Fonte: Carlos Caldeira

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias