Sexta-Feira, 09 de Março de 2018 - 18:56 (Agricultura)

L
LIVRE

FEIRA SABOR DO CAMPO VENDE GRANDE VARIEDADES DE PRODUTOS DIRETO DO AGRICULTOR EM PORTO VELHO

No local, são cerca de 20 comerciantes que estão organizados em barracas vendendo frutas, hortaliças e verduras, carnes de porco, carneiro, queijo e seus derivados, além dos salgados, biscoitos, bolos e ainda os produtos artesanais como panos de prato e tapetes.


Imprimir página

Agricultores familiares comemoram mais uma edição da Feira Sabor do Campo que é realizada quinzenalmente nas instalações da Emater, localizada na Avenida Farquar, bairro Pedrinhas, em Porto Velho. No local, são cerca de 20 comerciantes que estão organizados em barracas vendendo frutas, hortaliças e verduras, carnes de porco, carneiro, queijo e seus derivados, além dos salgados, biscoitos, bolos e ainda os produtos artesanais como panos de prato e tapetes.

Enok Casimiro de Abreu, que é um dos coordenadores da Feira Sabor do Campo, é do reassentamento Santa Rita, no Km 54, sentido Guajará-Mirim. Segundo ele, os produtos colocados à venda são do seu lote que tem dez hectares e produz banana, mandioca, frutas diversificadas e ainda peixe, carneiro e porco.

“Não temos atravessadores, por isso os preços são baixos, os nossos produtos são de excelentes qualidades, tudo que trazemos pra vender na feira somos nós mesmo que produzimos”, explicou Abreu, agradecendo o apoio do governador Confúcio Moura que disponibilizou o melhor local para eles trabalharem.

Na feira, encontramos a freguesa do agricultor Enok Abreu, a aposentada Cleide Valzavara, de 73 anos, moradora do bairro Pedrinhas. Ela garantiu que os preços são baixos e que além das compras de banana, limão, macaxeira, peixe e verduras, o local é uma oportunidade de sair de casa e encontrar os amigos do bairro.

Outra frequentadora da feira é Delcy Zarco, moradora da rua Major Amarantes, bairro Panair. Ela revelou que vai juntando aos poucos o dinheiro que leva para a feira e quando chega o dia tem a oportunidade de comprar os produtos mais em conta e de melhor qualidade, como as frutas e legumes. “Hoje estou levando banana, limão e mandioca e ainda vou dividir os produtos com uma filha”, destacou Delcy.

Na barraca que vende salgados, tapiocas e sucos encontramos a comerciante Maria Izabel, trabalhando com seus dois filhos. Eles são do reassentamento Riacho Azul e antes da feira ser criada eles vendiam seus produtos no sítio, de porta em porta.

Segundo Maria Izabel, a feira deu oportunidades da família mudar de vida. “Aqui vendo todos os produtos que trago e, com o aumento da renda consegui, comprar uma máquina moderna de lavar roupas, um televisor, microondas e colchões novos”, afirmou.

Mas ela também falou que no sítio eles criam galinha e porco e, ainda, tem plantações diversificadas de frutas da região e mandioca.

A extensionista rural da Emater, Vera Lucia Marques Carvalho, destacou a organização dos agricultores que fazem parte da feira Sabor do Campo e a qualidade dos produtos disponibilizados por eles. “Depois da feira, a limpeza do local é feita pelos comerciantes, que não deixam nada fora do lugar”, garantiu.

Ela explicou que a Emater em parceria com a Associação dos Empregados do órgão oportunizam o aumento da renda dos comerciantes e também ajudam os servidores a fazerem suas compras para serem descontados em folha. Para isso, em cada barraca da feira tem um formulário com o controle das compras de cada servidor com sua assinatura. “No final da feira a gente recebe os formulários e leva para Associação dos Empregados que se encarrega de concluir a operação”, assegurou Vera Lúcia.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias