Quarta-Feira, 22 de Outubro de 2014 - 19:52 (Eleições 2014)

EXPEDITO PROMETE CUMPRIR AS METAS DO PNE, COMBATER GOVERNO LENTO, PESADO E CORRUPTO

Segundo Expedito Junior, é preciso que a SEDUC seja administrada por alguém que conheça o sistema e possa planejar as ações para atingir as metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação (PNE), correspondendo ao decênio 2011-2020.


Imprimir página

Sem uma formação acadêmica voltada para a educação e sem uma visão estratégica para melhorar os índices da qualidade do ensino rondoniense, a direção da Secretaria Estadual de Educação reproduz projetos obsoletos e insiste em repetir os mesmos erros do passado quando abre mão de atacar as causas para remediar os efeitos da ineficiência em relação aos índices do IDEB.

O atual governo comemora percentuais muita aquém dos ideais, pois se contenta em nivelar por baixo ao comparar com os índices obtidos este ano com os alcançados pelos demais estados da região Norte e Nordeste. Para Expedito Junior, a lentidão do governo e os gastos perdulários revelam a incompetência pela a qual administra a área educacional.

O projeto Mais Educação, por exemplo,explora mão de obra barata para funcionar. Os "oficineiros" que o Confúcio Moura disse que existem para complementar a educação no contra turno, não passa de estagiários ainda em formação que trabalham para ganhar salários extorsivos (menos do mínimo legal) que faz tudo na pressa porque é "oficineiro" em outras escolas. Além de fazerem um serviço capenga, ocupam o espaço que deveriam ser de uso dos professores titulares como sala de informática.

Com o PROEMI (Projeto Ensino Médio Inovador) ocorre coisa parecida. Só tem de inovador o nome, porque são os mesmos professores mal pagos e sem cursos de mestrado e doutorado, isto é, mal formados e que ministram as aulas nesse projeto sem a qualificação adequada.

Na escola 4 de Janeiro, para se ter uma ideia do absurdo, tem turma do PROEMI que assiste aula dentro da biblioteca. A denúncia foi apresentada por um grupo de professores ao candidato Expedito Junior que prometeu reestrutura os projetos em andamento para que funcionem corretamente.

 O projeto Escola de tempo Integral tem sobrecarregado de serviço os mesmos funcionários já existente para as escolas convencionais sem a devida compensação salarial. Exemplo: as merendeiras tem que produzir o dobro do que produzia sem mais gente para ajudar e nenhum agrado. Tendo que ser obrigadas a trabalharem nos sábados. Junior disse que vai rever esta distorção e colocar para funcionar as escolas em regime integral sem sobrecarregar os trabalhadores. Além de ampliar com mais rapidez a implantação.

 A revolução educacional propalada pelo atual governo é um engodo. Sequer existem as condições básicas de estrutura como banheiros que funcionem de fato para os trabalhadores da educação.  O serviço de limpeza dobrou sem nenhuma compensação salarial.

A falta de uma política planejada na educação faz com que o governo, através da Lei da Eleição para gestores escolares, condicione a permanência dos gestores ao aumento da nota nas avaliações externas. O diretor para permanecer no cargo vai pressionar os colegas para que sua produtividade aumente e, não raro, termina provocando assédio moral.

O governo finge inovar na educação, na verdade aumentou a exploração dos servidores, arrefeceu as já precárias relações dentro do local de trabalho e o sofrimento de todos fazendo com que o trabalho não seja bem feito e deixe de alcançar os resultados desejados.

Segundo Expedito Junior, é preciso que a SEDUC seja administrada por alguém que conheça o sistema e possa planejar as ações para atingir as metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação (PNE), correspondendo ao decênio 2011-2020.

“O candidato à reeleição faz um governo lento, pesado e com denúncias sérias de corrupção. Precisamos profissionalizar as ações com um planejamento estratégico adequado visando atingir as metas do PNE. São metas possíveis de alcançamos, mas necessitamos que as ações sejam colocadas em prática com rapidez e que o desperdício e a corrupção sejam combatidas diariamente, senão repetiremos os mesmos erros que estão sendo feitos”, disse Junior

 

Fonte: vip comunicação

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias