Quarta-Feira, 25 de Janeiro de 2017 - 16:40 (Geral)

L
LIVRE

EMISSÃO DE CARTEIRINHAS DE ESTUDANTES CONTINUA NORMAL NO ‘TUDO AQUI’, DIZ ENTIDADE REPRESENTATIVA NA CAPITAL

Depois dos alertas atribuídos às entidades representativas de estudantes secundaristas e de universitários às autoridades locais, a suposta emissão de carteirinhas, por parte de grupos ilegais, teria cessado a partir da segunda-feira [23]


Imprimir página

Porto Velho, Rondônia – Depois dos alertas atribuídos às entidades representativas de estudantes secundaristas e de universitários às autoridades locais, a suposta emissão de carteirinhas, por parte de grupos ilegais, teria cessado a partir da segunda-feira [23], nesta Capital, ao menos aparentemente.

Durante a semana, dirigentes da União Rondoniense de Estudantes Secundaristas [URES] mostravam-se preocupados com a possibilidade de alguém colocar em cheque, com a criação de dúvidas e críticas infundadas ao trabalho de anos que ‘a anos desenvolvemos na defesa dos direitos da classe estudantil’, disse um porta-voz da entidade.

Segundo a fonte, ‘a emissão de carteirinhas só pode feita por entidades credenciadas, por força da Lei Municipal 2.375, de 7 de dezembro de 2016, um ato referendado em seu artigo 16, em atendimento ao Termo de Pactuação entre a Prefeitura, Sistema Integrado Municipal [SIM] e às entidades representativas de estudantes’.

Por conta, este site de notícias registrou, na segunda e quarta-feira [23-25], respectivamente, que ‘a emissão das c arteiras voltou à normalização de antes do estouro das falsas carteirinhas’ obtidas na ilegalidade’.

Segundo parte dos dirigentes da URES, União Nacional dos Estudantes [UNE], ANPG [Associação Nacional dos Pro-Graduados], União Municipal de Estudantes Secundaristas [UMES], ouvidos no inicio desta quarta-feira, ‘as entidades legalizadas têm um estilo o próprio para empreender o processo de emissão’, cujo modelo obedece a um padrão nacional e sem risco de falsificações.

QUEM TEM DIREITO – A URES, ao menos tem um guichê de atendimento à comunidade estudantil que funciona em horário comercial adotado pela administração do antigo Shopping Cidadão – hoje, renomeado ‘TUDO AQUI’, pelo Governo do Estado. Lá, os serviços são destinados à classe estudantil de forma clara, precisa e ostensiva’.

Em caso de dúvidas, se estiver informação não clara por conta do beneficiário solicitante, funcionários do balcão de atendimento, ‘esclarecem as dúvidas, inclusive facilitando os contatos entre o estudante e a escola a que pertence’, disseram os atendentes do posto no ‘TUDO AQUI’.

Fonte: 010 - Xico Nery

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias