Segunda-Feira, 30 de Outubro de 2017 - 16:42 (Agricultura)

L
LIVRE

EMBRAPA REALIZA EVENTO SOBRE RECUPERAÇÃO DE PASTAGEM E SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO

O dia de campo é gratuito e as inscrições serão realizadas no local, no início da manhã. Mais informações no telefone (69)3219-5058.


Imprimir página

A Embrapa Rondônia e parceiros realizam, no dia 7 de novembro, o Dia de campo práticas sustentáveis para a produção pecuária, com foco em tecnologias para a recuperação de pastagens e adoção do sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). O evento será das 7h30 às 12h45, no Campo Experimental da Embrapa Rondônia, em Porto Velho, localizado na BR 364, Km 5,5. O público alvo são produtores, técnicos extensionistas, empresários do agronegócio, estudantes e demais interessados no assunto. 

O evento atende a uma demanda do setor produtivo de Rondônia, que busca alternativas para o aumento da produtividade de forma sustentável, associado à eficiência da atividade e o aumento na renda. “Queremos sensibilizar e apresentar soluções ao público do evento para uma pecuária que busque maximizar a eficiência produtiva e minimizar impactos ambientais”, reforça um dos coordenadores da ação, Rhuan Lima. Para isso, uma equipe qualificada de pesquisadores e técnicos estará à frente das estações, abordando assuntos como variedades de forrageiras, programas de desenvolvimento agropecuário, conforto animal e reprodução. Programação completa abaixo.

Importância do sistema ILPF

No Brasil, a adoção de sistema ILPF abrange 11,5 milhões de hectares, segundo estudo do Kleffmann Group. Mostra ainda que em 83% dessa área é praticada a integração na modalidade lavoura-pecuária (ILP), por pecuaristas e 99% por produtores de grãos. Em Rondônia não é diferente, a adoção do sistema integrado tem aumentado cada vez mais.  

Sabe-se que 23% do território nacional é ocupado com pastagens, aproximadamente 198 milhões de hectares. É sabido também que a maioria dessas pastagens encontra-se degradada. Em Rondônia, por exemplo, estima-se que 70% das áreas de pastagem estejam com algum grau de degradação e uma das alternativas para a reforma, recuperação ou renovação de pastagens é por meio do sistema de integração Lavoura-pecuária-floresta, ou suas variantes, como a que vem sendo adotada em Rondônia em diversas regiões, a integração lavoura-pecuária.

Esta tecnologia proporciona uma série de benefícios, como a diversificação na produção da propriedade; redução no custo de formação das pastagens pela melhoria das condições do solo e renda com as culturas anuais; diminuição do risco de perda de renda do produtor, pois sua produtividade aumenta e não fica dependente de apenas um produto; maior conservação do solo e, consequentemente, redução de perdas com erosão e menor impacto ambiental; melhor aproveitamento da propriedade rural, e o mais importante, reduz a pressão sobre a floresta Amazônica.

De acordo com o chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Rondônia, Frederico Botelho, “pelas características da agropecuária de Rondônia, com uma atividade pecuária praticada em grandes áreas de pastagem degradada, e a grande expansão da atividade agrícola (arroz, soja e milho), a ILPF é uma tecnologia que poderá contribuir significativamente para uma agropecuária forte e sustentável, tornando o estado referência na região Amazônica”.

Realização e parcerias

O Dia de Campo é uma iniciativa da Embrapa Rondônia e do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas na Amazônia (PRADAM). Conta com a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que dissemina práticas de Agricultura de Baixo Carbono (ABC) na região Amazônica. O PRADAM mostra aos produtores que, com tecnologias ABC, é possível produzir em áreas já abertas e que não há necessidade de avançar sobre as florestas para impulsionar a produtividade nas propriedades.

O evento conta também com a parceria do Projeto Rural Sustentável, cujo objetivo é melhorar a gestão da terra e das florestas por agricultores nos biomas Amazônia e Mata Atlântica para o desenvolvimento rural sustentável, redução da pobreza, conservação da biodiversidade e proteção do clima, contribuindo para o desenvolvimento do Plano de Agricultura de Baixo Carbono - Plano ABC, por meio do fomento de implantação de tecnologias em propriedades rurais.

A prefeitura de Porto Velho, pela Subsecretaria de Agricultura, apoia o evento, e incentiva a promoção sustentável da agropecuária municipal.

Programação completa:

Fonte: Embrapa Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias