Sexta-Feira, 15 de Setembro de 2017 - 17:43 (Agricultura)

L
LIVRE

EMATER LEVA A AGRICULTORES DA 'BOA SAFRA' SERVIÇOS GRATUITOS E INCENTIVO À AGROECOLOGIA INTEGRADA SUSTENTÁVEL

A revelação é do presidente da entidade, Messias Lima, que surpreendeu participantes do programa ‘Ação Social’sob a chancela do Escritório Central da EMATER e diante de autoridades deu um choque de realidade na inércia das políticas voltadas ao campesinato nativo.


Imprimir página

Porto Velho, Rondônia – Com área de mais de quatrocentos hectares disponíveis, agricultores ligados à Associação dos Chacareiros BOA SAFRA, do Setor Militão, a 20 quilômetros desta Capital, já investem com sucesso na produção agro-ecológica integrada e sustentável.

A revelação é do presidente da entidade, Messias Lima, que surpreendeu participantes do programa ‘Ação Social’sob a chancela do Escritório Central da EMATER e diante de autoridades deu um choque de realidade na inércia das políticas voltadas ao campesinato nativo.

A BOA SAFRA está implantada numa ex-área de conflito agrário. Atualmente, tornou-se um complexo rural altamente produtivo, vez que responde por mais de 40% do abastecimento de verduras, hortaliças e hortifrutigranjeiros a Porto Velho.

A parte maior das áreas do estoque atual foi destinada à lavoura fora da cultura branca (arroz, milho ou feijão) passou a ser ocupada para o plantio de verduras, hortaliças e cítricos. Porém, com quase nenhum incentivo oficial; com exceção dos acordos de cooperação técnica com a EMATER.

A despeito da falta de recursos oficiais, o presidente da BOA SAFRA revelou que os programas de apoio à produção agro-ecológica sustentável integrada apenas entre grupos chacareiros. Segundo ele, ‘tudo vem dando certo, porque buscamos um melhor conjunto à agricultura familiar’.    

Com sítios medindo entre 100 x 200 hectares e outros com maior dimensão, o Setor Chacareiro Militão, antes área de conflito considerada insegura, atualmente, desponta no cenário agrícola local e tornou-se capaz de mobilizar governos, entidades e estudiosos da agroecologia.

Com potencial reconhecido, nesta sexta-feira (15), através da EMATER e parceiros institucionais, a BOA SAFRA possibilitou um dia inteiro de serviços e assistência gratuita aos agricultores, com cortes de cabelo (Associação Zequinha Araújo), higiene bucal, extrações, obturações (Instituto Vontade, Ação e & Saúde), testes anti-virais, vacinação, orientação jurídica gratuita (OAB), previdenciária (INSS), lazer e entretenimento (SESC-Biblioteca), além de palestras com autoridades.

Fonte: NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias