Terça-Feira, 07 de Agosto de 2012 - 15:45 (Colaboradores)

E O SONHO DOS SERVIDORES PÚBLICO ESTADUAL AO QUADRO FEDERAL NÃO PASSOU DE UMA ‘MALANDRAGEM POLÍTICA’

Somos vistos como o Estado promissor, o que é verdade, mas por trás disso, você rondoniense e rondoniano não leva simplesmente nada, ou melhor, leva sim injustiça como essa enviada diretamente de Brasília e com o aval de quem ‘acha’ que lhes ajudaram.


Imprimir página

E Transposição dos servidores de Rondônia ao quadro federal se resumiu mesmo numa grande humilhação, e não em final feliz como muitos aguardavam. 

Dos contratados ao serviço público em 1991 já se sabe que a Transposição não vai chegar a esses servidores, e sim os com contrato até 1987, e com os salários baseados nos contracheques, com vencimentos do Estado e não mais Federal, como todos esperavam. Vem à pergunta: De que adianta mudar? O resultado não passou de uma (mãozada) na cara do servidor público de Rondônia. O anúncio feito na manhã de terça-feira (07) numa reunião com políticos de Rondônia, sindicalistas e ministros.

Somos vistos como o Estado promissor, o que é verdade, mas por trás disso, você rondoniense e rondoniano não leva simplesmente nada, ou melhor, leva sim injustiça como essa enviada diretamente de Brasília e com o aval de quem ‘acha’ que lhes ajudaram.

Na verdade, tudo não passou de um teatro, onde os envolvidos políticos já sabiam qual seria o resultado. A malandra, humilhada da época da Ditadura Militar, hoje a presidente do Brasil, Dilma Rousseff não passa de uma cópia de seu antecessor, ‘Luis Inácio Lula da Silva’ e líder da gangue. Partiu dela que tudo ocorresse desta forma.

As cartas sempre estiveram na mesa, mas o jogo esse há muito já estava ganho, não por você servidor público. E agora, qual será mesmo a atitude de quem perdeu!

Fonte: EMERSON BARBOSA

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias