DOS 24 DEPUTADOS ESTADUAIS, QUANTOS MANTERÃO SUAS CADEIRAS? - News Rondônia Também vão no mesmo barco: Edson Martins, Flávio Lemos, Jean Oliveira, Kaká Mendonça, Luiz Cláudio, Saulo Moreira e Zequinha Araújo.

Porto Velho,

Domingo , 16 de Março de 2014 - 14:43 - Colaboradores


 


DOS 24 DEPUTADOS ESTADUAIS, QUANTOS MANTERÃO SUAS CADEIRAS?

Também vão no mesmo barco: Edson Martins, Flávio Lemos, Jean Oliveira, Kaká Mendonça, Luiz Cláudio, Saulo Moreira e Zequinha Araújo.

ImprimirImprimir página

A eleição se aproxima e, dos 24 deputados estaduais, a grande maioria deve disputar a reeleição. Um caso de múltipla escolha é o do presidente Hermínio Coelho. Com o cacife eleitoral que tem, ele pode escolher seu caminho, incluindo-se aí a possibilidade de que seja um dos nomes para concorrer ao Palácio Presidente Vargas. Se isso ocorresse, Hermínio já seria, de pronto, o principal nome opositor ao atual governo. Ele pode ainda, lá na frente, optar por outros caminhos, como a disputa a uma vaga de deputado federal ou até mesmo a reeleição. Dependem ainda de muita conversas políticas, os próximos passos de Hermínio. Maurão de Carvalho ainda sonha em ser o nome do PP ao Governo, mas apesar das muitas conversas, ainda não há definição clara e nem se sabe se haverá. Outros nomes em da ALE que buscarão a reeleição, com certeza: Ribamar Araújo, Cláudio Carvalho e Epifânia Barbosa, todos do PT. José Lebrão, Edivaldo Soares, Glaucione Nery, Valdevino Tucura, Adelino Folador: todos estão no grupo que quer manter-se deputado estadual. Também vão no mesmo barco: Edson Martins, Flávio Lemos, Jean Oliveira, Kaká Mendonça, Luiz Cláudio, Saulo Moreira e Zequinha Araújo.

Há um grupo ainda com particularidades específicas. Recém punida com afastamento de oito meses, por causa da Operação Apocalipse, Ana da Oito quer voltar, mas será, sem dúvida, a mais difícil das missões. O mesmo ocorre com Adriano Boiadeiro, também punido. Dúvidas? Jaques Testoni, que já teria decidido ficar num mandato só. Euclides Maciel quer disputar vaga na Câmara Federal. Luizinho Goebel pode também tentar o Congresso. Neodi Oliveira é nome quente para o Governo e deve anunciar sua decisão em breve.  Quantos dos parlamentares atuais voltarão às suas cadeiras? Só as urnas poderão responder, em outubro próximo.

DONA IVONE VEM AÍ?

Começou como boato, mas tem se tornado cada vez mais possível a candidatura de dona Ivone Cassol ou ao governo ou como vice  em várias opções de dobradinhas que estão sendo comentadas no Estado. Uma das parcerias mais possíveis seria a montagem de uma chapa ao lado do deputado Neodi Carlos. Outra, poderia ser até com a turma do PT, que não quer se aliar ao PMDB em Rondônia. Há ainda outras opções, mas o nome da esposa do senador e ex-governador Ivo Cassol tem sido falado em todos os cantos do Estado.

PASSA POR ELE

Inelegível, Ivo Cassol não pode entrar na disputa em outubro próximo. Teria enormes chances de voltar ao Governo, porque a liderança que ele exerce ainda é muito grande, em praticamente todas as regiões. Foi ouvindo pedidos de que ele indicasse alguém entre os Cassol para entrar na disputa, que começou a ser aventado o nome de dona Ivone. E ele  cresceu, aparecendo muito bem em todas as pesquisas sérias. Que ninguém se surpreenda se, daqui a pouco, o nome da ex-primeira dama do Estado seja confirmado, ou como vice ou encabeçando uma chapa. Conversas fortes estão em andamento, nessa direção.

TRAGÉDIA ECONÔMICA

Se aproxima de 1 bilhão de reais, isso mesmo, 1 bi!, o volume de prejuízos que Porto Velho está tendo por causa da cheia histórica. Toda a produção rural desapareceu e só aí, entre ribeirinhos e pequenos produtores, podem ter ido água abaixo nada menos que 80 milhões de reais. O comércio está tendo vendas muito abaixo do esperado. Os transportes e outros setores vitais estão convivendo com prejuízos imensos. Até que tudo volte ao normal, a economia pode se transformar numa tragédia.

A VOLTA DO MASSACRE?

Não deve ser considerada surpresa a série de reportagens de vários sites do Estado, mostrando que índios e garimpeiros ilegais refizeram pactos para a volta do garimpo na Reserva Roosevelt, em Espigão do Oeste. No mês que vem, completam-se dez anos do massacre de 27 garimpeiros, caso até hoje engavetado e que jamais mandou qualquer criminoso sequer para julgamento, imagine-se em relação a alguém preso. Como o governo brasileiro não fez absolutamente nada para mudar o quadro, uma década após, começam os preparativos para novo massacre? Tomara que não!

SURPRESA POSITIVA

O deputado Lebrão, que foi vice-prefeito de Costa Marques, acabou se tornando uma liderança política importante em sua região. Elegeu a filha, Gislaine, como prefeita de São Francisco do Guaporé,  e,  na Assembleia, Lebrão se destacou em várias ocasiões, inclusive presidindo a Comissão Processante. O deputado de primeiro mandato foi  tendo uma atuação crescente.Como chegou desconhecido à ALE, o deputado Lebrão acabou se tornando uma surpresa positiva, em seu primeiro mandato.

DEDICAÇÃO DE NAZIF

O prefeito Mauro Nazif está ainda com grandes problemas,. Mas seria injusto não registrar a dedicação e o esforço dele e sua equipe, nesse momento de crise, por causa da enchente. Nazif tem se desdobrado em busca de recursos, apoios e soluções e liderado uma grande campanha de donativos da comunidade. Tem trabalhado duro, tentando amenizar a situação de milhares de pessoas atingidas pelas cheias. Merece registro todo o esforço que o prefeito  tem feito.

PERGUNTINHA

Quantas surpresas a eleição deste ano nos reservará, tanto em nível de Rondônia como em nível federal?

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Fonte: Sérgio Pires

Comentários do Facebook

Comentários

Enviar comentário

Veja Também

Publicidade