Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017 - 17:07 (Política)

L
LIVRE

DEPUTADOS DA ALE-RO REVOGAM 'AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO' E CORTAM 20% DE VERBA PARLAMENTAR

Um a um, os deputados rasgaram elogios aos pares pelo ato. O primeiro a usar da palavra na explicação pessoal foi o deputado Hermínio Coelho.


Imprimir página

Com um atraso de quase quatro horas, os deputados da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) resolveram revogar durante votação hoje (18) o Projeto de Resolução N° 377/2017 que instituía o “Auxílio Alimentação” no valor de R$ 6 mil reais que seria pago mensalmente para os 24 parlamentares. Além de revogar tal medida, os pares aproveitaram para votar a Resolução 111/2017 que diminui o percentual de 20% de verba que seria destinada à alimentação.

A votação foi rápida, no entanto, os deputados aproveitaram para apresentar suas justificativas. A sessão extraordinária foi convocada ontem (17) após a repercussão negativa nas redes sociais. A votação estava marcada para acontecer ás 12horas, porém, só iniciou às 16 horas. Nem todos os 24 deputados compareceram ao plenário, no entanto, os presentes votaram pela revogação do Projeto bem como a diminuição no percentual de 20% na verba indenizatória.

Um a um, os deputados rasgaram elogios aos pares pelo ato. O primeiro a usar da palavra na explicação pessoal foi o deputado Hermínio Coelho. Na tribuna ele disse que a “população entendeu que não era hora para conceder tal benefício”. Ele parabenizou os rondonienses e pediu que a massa continue fiscalizando o legislativo. Coelho disse também que a Assembleia não está “envergonhando o estado” por se arrepender e voltar atrás com a medida.  

Em seguida, o deputado Jesuíno Boabaid fez um discurso mais inflamado e solicitou que a imprensa passasse a acompanhar também os atos concedidos aos outros poderes como Tribunal de Justiça e Ministério Público. Ainda usando de um tom áspero, Jesuíno sugeriu também a redução de verba destinada à publicidade e mídia. Mais tarde, Boabaid insistiu e sugeriu uma nova conversa onde os deputados pudessem receber de incentivo – Auxílio Alimentação- o valor mínimo de R$ 1.600 reais. No entanto, o próprio presidente, Maurão de Carvalho (PMDB) foi contra a sugestão.

O deputado Alex Redano (PRB) também usou da palavra e afirmou que a Casa de Leis de Rondônia está dando exemplo as outras instituições. Já o deputado Maurão de Carvalho esclareceu que o método usado antes, onde os deputados poderiam solicitar a restituição via comprovante, também foi extinguida. Maurão comentou que ele mesmo nunca conseguiu gastar R$ 3 mil reais com alimentação.

Com a revogação do Projeto de Resolução que previa o Auxílio Alimentação, a ALE-RO será a primeira Casa parlamentar estadual a não destinar recursos exclusivos para esse tipo de pagamento aos seus membros. 

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias