Quarta-Feira, 25 de Abril de 2018 - 12:24 (Política)

L
LIVRE

DEPUTADO AÉLCIO DA TV RESSALTA INGRATIDÃO DA PREFEITURA DE PORTO VELHO

Parlamentar denunciou perca de recursos de emendas por falta de projetos e “esquecimento” da prefeitura em destacar a origem dos recursos.


Imprimir página

O deputado Aélcio da TV (PP) relatou em pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (25) seu descontentamento com a atitude da Prefeitura de Porto Velho em não valorizar os recursos destinados ao município pelos deputados estaduais.

Aélcio disse que recentemente em uma inauguração de uma academia ao ar livre, direcionada para um bairro da Capital, graças a emenda parlamentar, através da Seas, ou seja, recurso estadual foi divulgada pela prefeitura “esquecendo” de citar a fonte do recurso. “Ela somente instalou os equipamentos, não destinou um centavo para a obra” esclareceu o parlamentar.

O deputado ressaltou que tem trabalhado para destinar seus recursos constitucionais das emendas parlamentares diretamente para as escolas, para construção de salas de aulas e outros benefícios. “Pedi a prefeitura apenas a indicação das escolas do município” afirmou.

No entanto, o cerimonial da prefeitura divulgou aos veículos de comunicação esquecendo que “o lançamento de obras era fruto de trabalho legislativo, de recursos do Estado, através da emenda parlamentar, nada de dinheiro da prefeitura”.

O parlamentar leu o convite da prefeitura aos veículos de comunicação, onde afirmava que “a prefeitura investe mais de meio milhão de reais em construção de salas de aula. O prefeito vai lançar pacote de obras de construção de 15 salas de aula em cinco escolas da capital, com o anúncio das obras na escola Pé de Murici, no bairro Planalto”.

“Nem a água mineral da solenidade foi paga pela prefeitura. Lamentável a situação. Não gosto deste tipo de conflito. Mas não há valorização da origem dos recursos. Em lugar algum cita a fonte do recurso da emenda que é dinheiro do Estado. Nada”, destacou o indignado parlamentar.

Aélcio afirmou que a situação está tão grave na área de saúde do município, que recursos de 2017 na ordem de R$ 766 mil para a prefeitura não foram empenhados, pois não conseguiram adquirir.

“Direcionei para a Sesau para que adquira os medicamentos para entregar a prefeitura da capital, pois eles não foram capazes de adquirir”, ressaltou o deputado.

O parlamentar disse que destinou recursos para aquisição, através de emenda, de uma ambulância para o SAMU de Porto Velho. “Estou já avisando para a prefeitura, depois não vir dizer que adquiriu”, enfatizou.

Concluiu afirmando que está decepcionado com a ingratidão da Prefeitura de Porto Velho, pois “são recursos que o parlamentar pode alocar em qualquer lugar, direcionamos para a capital, não somos valorizados e os recursos perdidos por falta de projetos”, destacou Aélcio.

Aparte

O deputado Léo Moraes (Podemos), disse que destinou várias emendas para Porto Velho que foram devolvidas por falta de projetos. Citou como exemplo a fiação elétrica de duas UPAs, ultrassonografia para União Bandeirantes, que segundo ele foi devolvido por ter sido uma indicação sua.

Além disso teve uma ambulância para a maternidade municipal, postos de identificação móvel para fazer identificação em locais distantes. “É muito bom fazer mágica com a cartola dos outros. É uma vergonha esta administração”.

“Estamos vendo o colapso da administração municipal. Estão esfacelando os postos de saúde, a saúde da família. Quer privatizar a saúde de forma perniciosa, estão prejudicando os servidores, há falta de medicamentos básicos nos postos de saúde. Os órgãos de controle têm de estar bem atentos” enfatizou Léo Moraes.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias