Quarta-Feira, 14 de Março de 2018 - 10:46 (Direito do Consumidor)

L
LIVRE

DELEGADO DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA O CONSUMIDOR ALERTA REDOBRAR CUIDADOS NAS COMPRAS VIA INTERNET E MENSAGENS DE CELULAR

As dicas do delegado Tadeu Bancalari são para que uma pessoa, antes de efetuar qualquer compra, que seja pesquisada a procedência do site e ficar atenta às facilidades e preços baixos.


Imprimir página

Na semana em que se comemora o Dia do Consumidor (15), a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes contra o Consumidor (Derccon) faz um alerta à população na hora de fazer as compras pela internet e as mensagens de celular para atualização de cadastro de clientes de instituições financeiras. As dicas do delegado Tadeu Bancalari são para que uma pessoa, antes de efetuar qualquer compra, que seja pesquisada a procedência do site e ficar atenta às facilidades e preços baixos, fora da média do mercado; e com relação às mensagens, verificar diretamente nas agências bancárias se eles estão enviando mensagens de celular aos clientes.

Ele disse que o mais novo golpe dos estelionatários é o da mensagem enviada para o celular. Eles estão enviando mensagens para clientes de bancos alertando que devem fazer atualização de cadastro e, com isso, fornece um site e número de protocolo falso. Em um dos inquéritos que está sendo investigado na Delegacia, a vítima relata que recebeu a mensagem, entrou no site e efetuou o cadastro, disponibilizando todos os seus dados pessoais e em pouco tempo ela descobriu saques e transferências realizadas por terceiros em sua conta bancária e até o número do celular que ela estava utilizando eles mudaram de titularidade.

Tadeu Bancalari destacou que alguns inquéritos em tramitação na Derccon apura estelionatos praticados por pessoas que atuam em vários segmentos do comércio, de manutenção de ar-condicionado, venda de passagens aéreas, vendedores ambulantes, eletroeletrônicos e veículos.

“No caso dos veículos, as queixas são de pessoas que compraram carro ou moto pela internet e até em lojas mesmo e depois de efetuarem o pagamento descobriram que eram roubados, que tinham dívidas abertas e multas. Nesse caso, a gente aconselha que o consumidor, antes de comprar, veja a procedência dos veículos junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RO) e depois na Delegacia em Repressão a Furtos e Roubos”, orientou o delegado.

Segundo ele, também são inúmeros os inquéritos de reclamação de oficinas mecânicas. O que acontece, conforme explicou, é que a maioria das pessoas coloca os veículos nas oficinas para conserto e depois não se lembram de pegar a garantia dos serviços. “Muitas vítimas retiraram os veículos das oficinas e foram pra casa e no dia seguinte o problema apareceu novamente, porém ela não tinha um documento que assegurasse a garantia do serviço efetuado”, relatou.

As ocorrências dos consumidores podem ser registradas em qualquer delegacia de polícia do estado. Se houver crime na relação de consumo, ele será encaminhado para a Delegacia do Consumidor.  As pessoas também podem optar por outra possibilidade que é ligar para o 197 – Disque Denúncia da Polícia Civil. É garantido ao denunciante o sigilo e o anonimato, e serve para denunciar todo o tipo de crime, não apenas os praticados na relação de consumo.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias