Domingo, 19 de Agosto de 2018 - 19:11 (Cultura)

L
LIVRE

#CULTURA – ASSOCIAÇÃO DOS FERROVIÁRIOS E 5º BEC ANALISAM ESTRATÉGIA DE REVITALIZAÇÃO DA E.F.M.M

A grande preocupação dos diretores da Associação dos Ferroviários, é com os furtos das peças históricas dentro de uma área de patrimônio tombado


Imprimir página

PORTO VELHO - A Associação dos ferroviários de Porto Velho (RO) e o Tenente-Coronel de Engenharia, Emerson da Silva Moraes, do 5º Bec (Batalhão de Engenharia e Construção) participaram de reunião na manhã desta sexta-feira (17), cuja finalidade é revitalizar os oito (8) quilômetros de linha férrea, que abrange as regiões da Estação Central até a Igreja de Santo Antônio.

Entretanto, a entidade do Terceiro Setor fez  solicitação ao Tenente-Coronel Emerson da Silva Moraes, um guincho Munck para realocar as peças históricas da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que estavam no pátio central do Complexo Turístico, para dentro das oficinas da Maria Fumaça.

A grande preocupação dos diretores da Associação dos Ferroviários, é com os furtos das peças históricas dentro de uma área de patrimônio tombado em âmbito artístico, paisagístico e arquitetônico. De acordo com vice-presidente da Associação dos Ferroviários, George Telles de Menezes, as estratégias para recuperar esse espaço de “Museu à Céu Aberto” da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, é de suma importância para o ressurgimento da identidade cultural de Rondônia.

Fonte: George Telles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias