Sexta-Feira, 06 de Fevereiro de 2015 - 14:56 (Colaboradores)

CRÔNICAS DA NOVA TERRA: A ORIGEM

O planeta deles chamava-se Habitat e era rico em recursos naturais assim como a Terra foi um dia. Alias, as semelhanças nos surpreenderam, pois a biodiversidade da flora e da fauna era idêntica à nossa em todos os aspectos.


Imprimir página

Desde a chegada dos Novos Humanos à Nova Terra, sabíamos que eles vagavam pelo universo em busca de um planeta em condições de vida, já que o seu planeta natal havia sido destruído em condições semelhante à que nós quase destruímos a Terra. Porém, quando roubamos os relógio de um dos Novos Humanos, conseguimos descobrir bem mais do que seu funcionamento. Através de hologramas gravados na memória do aparelho, descobrimos o que havia acontecido com os Extraterrestres antes de chegarem à Nova Terra.

Infelizmente, os reflexos no espelho do universo não se limitaram ao ecossistema. A conduta dos Novos Humanos em relação ao planeta e à convivência entre si foi semelhante à nossa. As guerras com bombas devastadoras e de proporções globais, a degradação ambiental desenfreada em prol do desenvolvimento (cego), a exploração sem planejamentos dos recursos naturais, a poluição por pura falta de educação, entre outros fatores de verossimilhança entre os Novos Humanos e nós que levaram o planeta Habitat à destruição completa e que, mesmo sendo conhecidos apenas em síntese pelos humanos, fazem com que eles venerem os seus colonizadores como salvadores independentemente do controle dos aparelhos de dominação que usam no pulso.

A diferença foi que eles não tiveram intervenção para evitar o fim. Mas isso não faz deles heróis por chegarem aqui e dizerem o que todos sabiam.  Sim, pois, todos os humanos sabiam que estavam acabando com o planeta e que se continuássemos, o fim seria inevitável. O planeta começou a ser chamado de Nova Terra, exatamente a partir de uma frente liderada por meu avô para que parássemos com a degradação globalizada. Porém, nada adiantou. Sou obrigado a reconhecer que a “persuasão” dos Novos Humanos, através de sua tecnologia, funcionou melhor do que a tentativa de conscientização popular.

Me lembro das histórias que meu avô me contava sobre os nossos ancestrais da nação indígena Mura. Os colonizadores portugueses figuravam-se como salvadores que vinham para catequizar os índios e livrá-los de todo o mal, assim como fazem os Aliens. Já os índios que se rebelavam contra a colonização eram taxados de silvícolas, bárbaros, entre outros adjetivos de cunho preconceituoso, mais uma vez da mesma forma que fazem os Ets conosco do movimento revolucionário. Parece cômico o fato dos colonizadores atuais trajarem-se como os indígenas que um dia foram colonizados, é como se fosse uma pegadinha do destino ou até a teoria de um antigo filósofo sobre o eterno retorno.

Vamos Lutar pela Nova Terra e por nossa liberdade. Depois, vamos lutar para que haja um futuro diferente do que o que estávamos plantando antes, para que a Nova Terra seja o que um dia foi enquanto Terra e para que os seres humanos recuperem seu autorrespeito, mas para isso é preciso vencer os Novos Humanos...

Continua...

Renato Gomez

Fonte: Renato Gomez

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias