Terça-Feira, 24 de Abril de 2018 - 08:29 (Artigos)

L
LIVRE

CRIME SEM PROVA, CONDENAÇÃO POLÍTICA E O QUE FALTA MAIS? - POR JULIO CARDOSO

Pois é, o governador Flávio Dino pode até ter as suas fundadas razões para suspeitar da investida do Sarney. Mas quanto à prisão de Lula, o ex-magistrado comete um grande equívoco ao duvidar da seriedade judicial que condenou o ex-presidente à prisão.


Imprimir página

"Sarney está desesperado para voltar ao poder", diz Flávio Dino. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) atribuiu, nesta sexta-feira (20) a seus adversários políticos a crise que enfrenta em sua segurança pública após a divulgação de ofícios do alto escalão da PM pela espionagem de oposicionistas.

Pois é, o governador Flávio Dino pode até ter as suas fundadas razões para suspeitar da investida do Sarney. Mas quanto à prisão de Lula, o ex-magistrado comete um grande equívoco ao duvidar da seriedade judicial que condenou o ex-presidente à prisão. Vamos lá...

Dilma Rousseff, Gleisi Hoffman, Lindbergh Farias, Fátima Bezerra, Humberto Costa, Vanessa Grazziotin, Maria do Rosário, Paulo Pimenta, Jandira Feghali, Flávio Dino e outros, que de forma desrespeitosa ao Judiciário insistem com a ladainha do Lula condenado sem prova, deveriam todos ser processados. As suas atitudes contra o resultado da condenação desmoralizam o Poder Judiciário, cujas decisões devem ser acatadas, não obstante se possa discordar delas, mas de maneira civilizada.

A ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye foi condenada a 24 anos de prisão por corrupção e abuso de poder e, no entanto, na Coreia do Sul não houve nenhuma exaltação violenta similar à protagonizada por desvairados sectários esquerdistas brasileiros e nem os parlamentares foram inspecionar as condições da prisão ou como a condenada está sendo tratada.

O ex-presidente do Peru Ollanta Humala foi preso preventivamente, acusado de lavagem de dinheiro e também, no Peru, não houve nenhuma comoção desvairada e nenhum parlamentar foi inspecionar as condições da prisão ou como o preso está sendo tratado.

Por que Lula, condenado por robustas provas, que comandava um esquema criminoso de saque sistemático de dinheiro público, como ficou provado na Lava-Jato, pode ter tratamento diferenciado, por exemplo, de um Fernandinho Beira-Mar, cuja única diferença entre ambos está no modus operandi de agir? Eduardo Cunha continua preso, e a prisão dele é ilegal?

Ora, Lula foi condenado em duas instâncias e naufragou com a tentativa dos embargos dos desembargos de declaração, bem como do habeas-corpus no STF, tendo tido assim, pois, todas as chances de se defender. E falar agora em condenação política é um grande despautério.

Lula foi o mais desonesto dos políticos brasileiros, pois soube enganar os pobres, dando-lhes migalhas, enquanto subtraia dinheiro da República, que deveria ir para o social, através das empreiteiras OAS e ODEBRECHT, onde mantinha robusta conta corrente titulada por apelido, decorrente da propina que recebia por obras superfaturadas das empreiteiras à União ou por serviços prestados durante o seu governo e depois dele às empreiteiras.

Por isso, com a delação de gente da confiança de Lula, como Palocci e outros, a Operação Lava-Jato desmontou o modus operandi corrupto de Lula, que fez o ex-sindicalista pobretão constituir fortuna só vivendo de política, a ponto de Lula ser titular de aplicação em previdência privada -BRASILPREV- em cerca de 9 milhões reais, bloqueados pela Justiça.

Lula é o exemplo mais negativo de como tirar proveito do poder e da coisa pública. A condenação de doze anos e um mês de cadeia é muito pouco. Deveria ficar preso e inelegível para o resto da vida. Aliás, o Fisco deveria questionar qual a fonte lícita de Lula para poder bancar os advogados que vêm peitando o Judiciário.

Agora, uma rápida pincelada a respeito da propriedade do imóvel de Guarujá, que Lula e advogados chicaneiros tentam engabelar incautos cidadãos brasileiros, sob o frágil argumento de que o tríplex não pertence ao ex-presidente porque não está registrado em seu nome.

Ora, é por demais cediço que no país há milhares de imóveis não registrados em nome de seus verdadeiros proprietários por razões as mais diversas, inclusive para esconder o legítimo titular, como é o caso do Lula. Acordos de gaveta e outras especiosidades, no ramo imobiliário, não é nenhuma novidade. Lula e seus advogados são muito espertos na vã tentativa de enganar incautos.

Léo Pinheiro/OAS, declarou ao juiz Sérgio Moro que Lula era o proprietário oculto do tríplex no Guarujá e que reformou o imóvel a pedido dele e de sua falecida esposa. Mas Lula, na maior cara de pau, disse ao juiz Sérgio Moro que não sabia da reforma no tríplex.

E meia dúzia de parvajolas petistas e comunistas ainda quer discutir a honestidade de Lula e a sua prisão? Vão plantar bata no deserto!!!

Fonte: 015 - Julio Cardoso/News Rondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias