Sexta-Feira, 03 de Agosto de 2012 - 16:05 (Colaboradores)

CRIATIVIDADE: O CONCEITO PARA QUEM QUER SE DIFERENCIAR NAS ELEIÇÕES

Nesta campanha muitas pessoas ainda vão cair no conto desse tipo de gente, mas também muitas responderão à altura, das enganações de ovelhas negras, que prometeram e quando se elegeram simplesmente pensaram primeiro em usurpar o dinheiro público que deveria ter sido aproveitado para investir no bem estar da população.


Imprimir página

Político em época de eleição é o mesmo e faz ‘sempre’ as mesmas coisas. Tá na hora de usar a criatividade pra chamar a atenção do eleitor e quem sabe assim conquistar votos. Que tal começarmos com o exemplo de Francisco Everardo Oliveira Silva, o palhaço, Tiririca que hoje é deputado-federal. Chegou ao poder utilizando o que ele faz de melhor, a gozação... Mas pra quem não tem graça, nem adianta copiar!

Nesta campanha muitas pessoas ainda vão cair no conto desse tipo de gente, mas também muitas responderão à altura, das enganações de ovelhas negras, que prometeram e quando se elegeram simplesmente pensaram primeiro em usurpar o dinheiro público que deveria ter sido aproveitado para investir no bem estar da população.

Mas, enfim e voltando ao assunto. Tá na hora da classe inovar. Esse lance de ficar batendo de casa em casa, cumprimentando as pessoas, beijando as menininhas, sim porque agora essa é a tática de muitos ‘mauricinhos’, sujando a cidade com ‘pornografias’ em traseiras de veículos, ou até mesmo sendo jogado da rua no portão da sua casa. Imagens de gente que entra no seu lar sem nem ao menos serem convidados, é desta forma que querem está no poder?

Chega de ficar beijando a pobre da criança suja e remelenta, que nem mesmo ela suporta tanta demagogia. Essa tática é velha, pobre e enganosa. É hora de mudar, de mostrar criatividade. Ah! tem alguns políticos ou aprendiz  que nessa época resolvem ficar bonzinhos, sorridentes, mas quando estão no poder são piores que demônios. Atenção para aqueles (a) que pretendem votar observando o externo. Como diz o ditado, “beleza não se põem na mesa”. Não da forma coerente.
 

Fonte: EMERSON BARBOSA AFONSO

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias