Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017 - 21:01 (Agricultura)

L
LIVRE

CRIAÇÃO DE TAMBAQUI É DESTAQUE NA VILA NOVA DE TEOTÔNIO

Outros 15.300 alevinos chegarão ao projeto entre dezembro deste ano e janeiro de 2018.


Imprimir página

A Vila Nova de Teotônio, localizada a 40 quilômetros da capital, é um dos destinos de porto-velhenses e turistas que procuram uma bela paisagem para desfrutar de momentos de lazer ou de descanso. Mas além do turismo, outra atividade começa a se destacar: a piscicultura, que tem tudo para se tornar mais uma importante fonte de renda para os moradores da comunidade.

Uma área de 13 hectares, o equivalente a 13 campos de futebol, foi preparada  na vila  com a construção de 19 tanques escavados, também chamados de viveiros, para receber o projeto de piscicultura comercial do tambaqui, que está sendo implantado pela Santo Antônio Energia. Os primeiros 15.300 alevinos de tambaqui, com dois meses de vida e cerca de três centímetros de comprimento, comprados pela concessionária de um produtor licenciado de Rondônia, foram colocados nos viveiros na última sexta-feira.

Os alevinos estão sendo alimentados com ração e passarão por um processo de engorda para que daqui a oito meses, quando atingirem dois quilos, possam ser destinados para a comercialização nos frigoríficos do Estado. “Estamos executando esta primeira safra do projeto de piscicultura para averiguarmos sua viabilidade econômica. Depois disso, no próximo ano, a intenção é de que a própria comunidade da Vila Nova de Teotônio dê continuidade ao projeto”, explica o analistasocioambiental da Santo Antônio Energia, Fábio Nogueira. “Estamos trabalhando com afinco para que a produção de tambaqui ocorra em excelentes condições sanitárias e com ótimos resultados econômicos”, acrescenta Nogueira.

Segundo dados divulgados na imprensa pela Associação Brasileira de Piscicultura, Rondônia é o segundo maior produtor de peixes do Brasil com mais de 74. 750 toneladas registradas em 2016, ficando atrás apenas do Paraná. O projeto de piscicultura da Vila Nova de Teotônio poderá contribuir com a produção  de peixes do Estado já que possui capacidade para a criação anual de 100 toneladas de tambaquis.

O tambaqui é um peixe comum da bacia Amazônica e o segundo maior peixe de escamas do Brasil, só perdendo para o pirarucu. Do tambaqui se consomem a saborosa costelinha e o filé. As vísceras podem virar adubo e a pele pode dar origem a calçados e bolsas.

Fonte: assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias