CONSUMIDORES DAS EMPRESAS DE TELEFONIA CONTINUAM SENDO SACANEADOS EM RONDÔNIA - News Rondônia No cômputo geral, a TIM, OI e Claro são campeãs de reclamações nos Procons de todo o país. A OI, que atua em quase 100% da Amazônia Legal e parte do Nordeste, ‘lidera desde 2012 o ranking de empresas de telefonia multadas pela ANATEL.

Porto Velho,

Segunda-Feira , 11 de Novembro de 2013 - 11:18 - Colaboradores


 


CONSUMIDORES DAS EMPRESAS DE TELEFONIA CONTINUAM SENDO SACANEADOS EM RONDÔNIA

No cômputo geral, a TIM, OI e Claro são campeãs de reclamações nos Procons de todo o país. A OI, que atua em quase 100% da Amazônia Legal e parte do Nordeste, ‘lidera desde 2012 o ranking de empresas de telefonia multadas pela ANATEL.

ImprimirImprimir página

Nova Mamoré, RONDÔNIA, Brasil - O mal tempo, nesta parte da Amazônia Ocidental Brasileira, vem sendo ‘o bode expiatório’ às interrupções na prestação de serviços das operadoras de telefonia e internet.

Pelo menos, essa é a, na prática, uma das inúmeras desculpas dadas por atendentes da OI, TIM e Claro quando pedidos de informações são feitos pelos consumidores.

No cômputo geral, a TIM, OI e Claro são campeãs de reclamações nos Procons de todo o país. A OI, que atua em quase 100% da Amazônia Legal e parte do Nordeste, ‘lidera desde 2012 o ranking de empresas de telefonia multadas pela ANATEL.

TRISTE HISTÓRICO – Em Rondônia, de acordo com pesquisa aleatória feita por este site de notícias, ‘o cerne das ocorrências mais graves apresentados pelo sistema operacional da Oi situa-se no entroncamento das cidades de Ariquemes e Porto Velho Capital’.

Por conta, revelam, ‘os desserviços levaram o Ministério da Justiça a multá-la em mais de R$ 30 milhões em 2012’. O MJ foi obrigado, depois de constata a leniência da Anatel, ‘a descruzar os braços e tomar uma atitude contra os despropósitos aos consumidores pelos péssimos serviços que oferece ao país’.

Além da região de fronteira, onde a maioria dos serviços de telefonia e internet ainda são em torno de 60%m analógicos - inclusive sinais de rádio e TV - as reclamações se avolumam a espera de atitudes das autoridades. Principalmente dos PROCONS municipais, a maioria ocupados por indicados por deputados e senadores.

Na Capital Porto Velho a choradeira dos consumidores eleva ao máximo o ranking negativo de parte das operadoras [telefonia fixa e digital]. O número de reclamações são, como nas cidades do interior rondoniense, calçadas pela prestação de serviços muito ruins. As empresas, mesmo recebendo multas milionárias, não conseguem alinhar o sistema aos padrões norte-americanos e europeus.

- Como se comprometeram quando ganharam a concorrência, desabafam parte dos consumidores e internautas ouvidos através de redes sociais.

Sites de notícias, rádios, tevês e as agências bancárias [lotéricas e franquias a rede privada], segundo pesquisa deste site de noticias, ‘não têm mais a quem apelar’. Os prejuízos viraram uma bola de neve enquanto consumidores são sacaneados por todas as empresas de telefonia na Amazônia e, especialmente em Rondônia’, o desabafo partiu do publicitário e gráfico, Henrique Ferraz.

XICO NERY é Produtor Executivo de Rádio, Jornal, TV e CONTATO de Agências de Notícias nas Amazônias, Países Andinos e Bolivarianos.

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: XICO NERY

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt