Sexta-Feira, 23 de Dezembro de 2016 - 15:42 (Colaboradores)

L
LIVRE

CONHECIMENTO PARENTAL [SÉRIE – CDXXXIV]

O Conhecimento Parental é aquele que o grau de parentesco é levado em consideração para se chegar a uma afirmação sobre um problema a ser observado.


Imprimir página

O Conhecimento Parental é aquele que o grau de parentesco é levado em consideração para se chegar a uma afirmação sobre um problema a ser observado.

Imaginem uma situação em que um gafanhoto é encontrado no Piauí, e no seu estado vizinho, o Maranhão outro gafanhoto que possui uma diferença mínima de uma faixa amarela no seu abdômen é apanhado.

Ambos os gafanhotos são levados para um laboratório, para se identificar se eles são espécies diferentes, ao observar que os dois gafanhotos são do mesmo agrupamento de seres vivos, se constata que a diferença entre eles está numa relação que o ser vivo encontrado no Piauí se alimenta de uma planta que não tem no Maranhão. E que, portanto, a diferenciação da tonalidade amarela é em virtude de alimentos diferenciados dos gafanhotos das regiões distintas.

Portanto o processo evolutivo derivou uma mutação em que não podem mais os dois gafanhotos serem classificados como integrantes de um mesmo grupo, e que, chega-se à conclusão que os dois segmentos são parentes.

O conhecimento parental é importante para a medição do grau de parentesco entre grupos, muito contribui para determinar similaridade, e também compreender as impressões que distinguem um ser, ou objeto, dentro de suas mínimas imperfeições ou variações, por intermédio por exemplo, no caso de objetos, de um controle de qualidade que permita identificar se um objeto está em conformidade com um padrão desejado ou não.

É uma forma de agrupamento que reserva uma percepção lateral, em que parte dos atributos de algo classificado como grupo, são herdadas por transcrição a outro agrupamento que as leis que condicionam a percepção do grau de parentesco cuidam para transferir a hereditariedade genética.

Assim, as pesquisas cuidam para trabalhar os elementos que são heterogêneos e que estão presentes em distintos agrupamentos, em que os elementos homogêneos servem para firmar um conceito que é atribuído para todos os grupos que se identificam em termos de atributos cuja base é idêntica.

O grau de parentesco consegue contribuir para a percepção de conjunto e a percepção de coletivo, pois consegue condensar informações de agrupamento, no qual indivíduos aparentemente dissociados é transferido um aspecto de correlação.

Quando agrupado na forma de parentes, acredita-se que seres vivos podem sintetizar descobertas em torno da transformação do comportamento para determinar se fatores evolutivos estão presentes no ambiente, e assim determinar as fontes de energia que estão colaborando para os processos adaptativos. As informações nestes níveis são transferidas para a cultura humana em que é percebido um conhecimento em que pode ser gerenciável para determinar se as fontes localizadas na natureza que organizou o evento evolutivo podem ser aplicadas para o uso humano, na forma de introdução de componentes químicos ou biológicos para a produção de medicamentos, cosméticos, alimentação e energéticos.

Os agrupamentos com grau de parentesco são fontes importantes de informações que podem ser aproveitadas para a correção de um agrupamento que está dentro do grau de parentesco.

Um exemplo simples é que um computador quando danificado pode receber peças de outro, que esteja em grau de parentesco, a fim de que o conserto possa ser produzido.

Então reposição de peças pode ser organizada de um equipamento para outros similares sem maiores transtornos de adaptação.

Parentes podem contribuir para ajudar outros indivíduos de mesmos componentes internos como por exemplo uma transfusão de sangue que necessita da mesma estrutura dos componentes sanguíneos para não se provocar uma reação de defesa do organismo humano.

O grau de parentesco entre dois objetos ou seres vivos diferenciados, determina a aproximação das características dos agrupamentos. Na percepção do que é comum, ou homogêneo, e do que é diferente, ou heterogêneo.

Um distanciamento evolutivo entre dois objetos faz perder o grau de parentesco entre eles se saíram de uma mesma ramificação de surgimento.

Desta forma o homem não pode ser classificado da mesma forma que um anfíbio, embora a construção de um sistema evolutivo garante que a genética humana passou por esta fase de evolução.

Os parentes têm maior afinidade, na maioria dos casos, no estabelecimento de relações, e no ato da comunicação.

A possibilidade de migração de um conhecimento de um grupo parental para outro pelo reconhecimento do código é muito maior, na maioria dos casos, do que em agrupamentos distintos não conectados por grau de parentesco.

Geralmente as mesmas regras, propriedades, afetações são válidas para agrupamentos que possuem grau de parentesco acentuado.

Convém lembrar que devido a deformidade dos grupos, percebidas como diferenciações de caracteres ou atributos, as afirmações referentes ao grau de parentesco sofrem muita influência dos elementos heterogêneos identificados no agrupamento que incorporam novas informações cujas variações podem definir novas percepções por isto leis com princípios universais para a diferenciação de agrupamentos sempre devem ser percebidas com densas ressalvas.

As vezes fatores higiênicos e sociais afetam a tomada de decisão que irá refletir a predileção de um observador em se conectar com um elemento que esteja em grau de parentesco.

Em seres humanos o contato sexual com indivíduos em grau direto de parentesco é prejudicial para a reprodução da espécie.

Fonte: 010 - Max Diniz Cruzeiro

Noticias relacionadas

  • 18.08.2017 13:10
    LENHA NA FOGUEIRA: O NEGÓCIO TAVA PEGANDO FOGO, NA MANHÃ DE ONTEM, LA PRAS BANDAS DO NONO ANDAR DO PALÁCIO RIO MADEIRA
  • 18.08.2017 08:55
    TEMPO JOGADO FORA: PERDEMOS A CHANCE DE MUDAR NOSSA PREVIDÊNCIA HÁ 20 ANOS
  • 18.08.2017 06:05
    EXCLUSIVO: FROTA DE VEÍCULOS DA PREFEITURA ESTÃO SENDO APREENDIDOS POR ATRASO NO PAGAMENTO DE IMPOSTOS
  • 17.08.2017 12:46
    LENHA NA FOGUEIRA: DE REPENTE A SEJUCEL FOI DO CÉU AO INFERNO EM POUCAS HORAS
  • 16.08.2017 11:35
    LENHA NA FOGUEIRA: O IPÊ TÁ ROXINHO DE SABER, QUE A DRAGAGEM DO RIO MADEIRA É MAIS QUE NOVELA
  • Comentários

    Veja também

    Outras notícias + mais notícias

    Http://www.Auto-doc.pt