Sexta-Feira, 03 de Novembro de 2017 - 13:32 (Colaboradores)

L
LIVRE

CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE NEUROCIÊNCIAS: [022] – DIFERENCIAÇÃO: CÉLULAS JUVENIS VIRAM ADULTAS - Por Max Diniz Cruzeiro

No plano morfológico aparecem os prolongamentos dendríticos, com o crescimento do volume dos neurônios juvenis até o estabelecimento da forma do neurônio adulto.


Imprimir página

diferenciação ocorre depois que o processo de migração é interrompido e os neurônios juvenis se estabelecem no seu lugar de destino. Ela possui aspectos morfológicos, bioquímicos e funcionais específicos, apresentando uma gradativa dos fenótipos neuronais para cada um deles.

No plano morfológico aparecem os prolongamentos dendríticos, com o crescimento do volume dos neurônios juvenis até o estabelecimento da forma do neurônio adulto.

Num pólo do neurônio ocorre o surgimento de um apêndice que será o axônio do neurônio juvenil, que cresce em direção determinada para encontrar outras sinapses mais próximas ou distantes.

No plano bioquímico ocorre a síntese de moléculas que contribuirão para ativar a função neural matura. Nesta fase a produção de enzimas fica bastante ativa e contribuirá para o metabolismo de neuromediadores, para síntese de proteínas para os canais iônicos na membrana, e outras moléculas.

No plano funcional aparecem e amadurecem diferentes sinais elétricos, a fim de receber e transmitir informações no futuro.

Na neuroglia o processo é similar, porém tem um tempo de formação mais prolongado se levado em conta a comparação com o amadurecimento dos neurônios.

As células de glia radial, conforme Lent, perdem seus prolongamentos radiais e se transformam em neurônios e astrócitos. Outros tipos de células são gerados pelos precursores neurais que migram da região germinativa próximo à parede ventricular espalhando-se por todo o tecido nervoso. A diferenciação bioquímica e funcional também segue regras semelhantes.

A diferenciação é uma etapa em que diferentes genes de cada tipo neuronal expressa a ordenação programada de sua sequência, que leva a produção de moléculas características para a fase de maturação de forma diferenciadas.

As células interagem sintetizando e secretando moléculas difusíveis que atua à distância de outro grupo de moléculas, onde são produzidos sinais intracelulares, descrita por Lent por enzimas fosforilantes, fatores de transcrição que ligam e desligam certos genes modulando a expressão do genoma. Onde o segundo grupo de células fica um agrupamento distinto do primeiro e à medida que o volume de células aumenta a diferença fica 

Fonte: 010 - Max Diniz Cruzeiro/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias