Sexta-Feira, 03 de Novembro de 2017 - 13:18 (Colaboradores)

L
LIVRE

CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE NEUROCIÊNCIAS: [017] – O SISTEMA NERVOSO EMBRIONÁRIO FUNCIONA? - Por Max Diniz Cruzeiro

A grande dificuldade deste estudo é que existem muitos complicadores de se estudar a criança ainda dentro do útero materno. Através do ultrassom é possível captar sinais pela magnetoencefalografia de funcionamento do cérebro em seu estágio fetal.


Imprimir página

Em relação ao cérebro humano não existem muitos dados sobre o desenvolvimento funcional embrionário e fetal. Alguns estudos apontam que a gustação do dedo nos últimos meses de gestação, o tato da criança com as paredes do útero e também a capacidade de ouvir sons do ambiente já dão boas indicações de que alguns funcionamentos do sistema nervoso já estão ativos na fase final da gestação.

A grande dificuldade deste estudo é que existem muitos complicadores de se estudar a criança ainda dentro do útero materno. Através do ultrassom é possível captar sinais pela magnetoencefalografia de funcionamento do cérebro em seu estágio fetal.

Esta informação é fundamental para desenvolvimento e estudo para se trabalhar com questões éticas que dizem respeito a continuidade e interrupção de vida em situações específicas. Outra aplicação é atualização deste material como células-tronco embrionárias humanas para procedimentos terapêuticos.

Outra dificuldade de distinguir o instante inicial do funcionamento cerebral é que o sistema nervoso não tem data marcada para começar a funcionar é um processo lento e de transformações que se somam evolutivamente no decorrer dos estágios embrionários e fetal.

Lent argumenta que a partir da 3ª semana de gestação o tubo neural já está formado, e na semana seguinte aparecem vesículas primitivas que resultam da proliferação celular mais ativa na região rostral do embrião.

As atividades neurais são percebidas por equipamentos a partir da 6ª semana de gestação, onde já existe atividade bioelétrica em neurônios jovens, apresentando impulsos isolados, sem presença de sinapses.

Na 8ª e 9ª semana de gestação as células migram em grande quantidade, mas o córtex cerebral ainda é liso e os dois hemisférios encontram-se separados, pois a comissura anterior e o corpo caloso se formam inicialmente a partir da 10ª e 12ª semanas respectivamente.

O feto é capaz de se mexer com a percepção da mãe a partir da 13ª semana de gestação, onde é possível observar movimentos mínimos musculares. Na 16º semana as primeiras sinapses são formadas e os primeiros circuitos neurais adquiridos.

Na 23º semana de gravidez o feto é capaz de viver fora do útero materno com devida assistência artificial. Nesta etapa as vias sensitivas têm um certo amadurecimento funcional e passam a responder aos estímulos mecânicos.

O sistema auditivo já começa a funcionar por volta da 28ª semana, onde já se tem registro de atividade sináptica.

Na 32ª semana de gravidez já é possível ao feto controlar a respiração e a temperatura corporal. Em que suas chances de sobrevida se o bebê for retirado do útero são maiores.

Fonte: 010 - Max Diniz Cruzeiro/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias