Sexta-Feira, 15 de Junho de 2018 - 17:36 (Colaboradores)

L
LIVRE

COMUNIDADE BUSCA APOIO PARA O 52˚ FESTIVAL CULTURAL DE NAZARÉ

Idealizado pelo saudoso professor Manoel Maciel Nunes e mantido por seus familiares junto com a comunidade local, o Festival Cultura de Nazaré exalta ritmos e personagens folclóricos presentes na cultura ribeirinha.


Imprimir página

Será nos dias 20 e 21 de julho o evento de artes Integradas que se constitui como um dos mais densos em cultura popular do estado.

Idealizado pelo saudoso professor Manoel Maciel Nunes e mantido por seus familiares junto com a comunidade local, o Festival Cultura de Nazaré exalta ritmos e personagens folclóricos presentes na cultura ribeirinha.

O grande arraial tem a tradição  do boi-bumbá Curumim, quadrilha, apresentações de Seringandô e Carimbó, show musical com o grupo Minhas Raízes e com a Velha Guarda de Nazaré, comidas típicas, passeios turísticos e várias atividades de lazer.

Para chegar ao distrito basta escolher uma das embarcações que partem do Porto do Cai N’Água em Porto Velho na noite anterior à festa. Há opção de pacotes que incluem a viagem e a pousada pelo contato: 9242-6262.

É uma festa que atrai gente da capital e de vários distritos vizinhos e sua força está no compromisso de manter a herança. Com custo logístico e estrutural alto, a comunidade pede apoio de quem valoriza a cultura popular.

Quem quiser se tornar um apoiador deve telefonar para o mesmo número (acima) onde são feitas as reservas de pacote.

É possível ajudar com a compra de camisetas do evento ou através da ‘vakinha online’ através do link.

Entre as características marcantes do festival estão a produção artesanal de alegorias, indumentárias e instrumentos a partir do reaproveitamento de material da natureza descarta naturalmente.

A estimativa de público gira em torno de 1200 pessoas em cada dia, o seja, mais que o dobro da população da comunidade.

Fonte: Luciane Oliveira / NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias