Quinta-Feira, 09 de Novembro de 2017 - 17:32 (Geral)

L
LIVRE

'COMPANHEIROS' DE GLOBO CHAMAM WILLIAM WAACK DE RACISTA E MACHISTA

William Waack é chamado de racista e machista por colegas de emissora. Depois de anunciar o afastamento temporário do jornalista, Rede Globo agora se empenha para censurar vídeo que contém a prova do crime


Imprimir página

Um vídeo que circulou nas redes sociais nesta quarta-feira em que o apresentador William Waack, do Jornal da Globo, aparece fazendo comentários racistas terminou com o afastamento do jornalista da programação da emissora.

Em nota, a TV Globo diz que o âncora do Jornal usou, “ao que tudo indica”, termos racistas. O grupo afirma ser “visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações” e, por isso, toma a decisão do afastamento até que a situação esteja esclarecida”.

As imagens do vídeo são da campanha eleitoral dos Estados Unidos em 2016. Minutos antes de entrar ao vivo ao lado do entrevistado Paulo Sotero, do Wilson Center, Waack xinga um carro que estava buzinando na rua, vira-se para o convidado do programa e afirma duas vezes em tom baixo que o barulho na rua é coisa de “preto”.

Depois de reclamar das buzinadas, o apresentador diz: “Você é um, não vou nem falar, eu sem quem é…”. E depois, virando-se para o convidado diz: “É preto”.

Artistas da Globo

Assunto mais comentado na internet desde ontem, o racismo de William Waack também virou pauta entre artistas da emissora onde ele trabalha.

A atriz Cris Vianna, contratada da Globo e participante da “Dança dos Famosos” do Faustão, postou o vídeo vazado de Waack em seu Instagram acompanhado do seguinte comentário:

“Quando o racismo ‘velado’ é REVELADO. É racismo sim #racistasnãopassarão #racismoécrime.”

Outro colega global que criticou Waack foi o ator Bruno Gagliasso. “Racista e machista. #Nãopassarão”, escreveu o artista, que é pai de uma menina negra.

Vídeo censurado

Apesar de ter anunciado o afastamento de William Waack do Jornal da Globo, a emissora carioca, ao que tudo indica, está se empenhando para censurar o vídeo em que o jornalista profere os comentários racistas.

Internautas têm reclamado que o Youtube está removendo todos os vídeos publicados na plataforma. Os vídeos compartilhados por Pragmatismo Político com a cena do crime também já não se encontram mais no ar.

Fonte: 010 - pragmatismopolitico

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias