Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2016 - 09:47 (Colaboradores)

L
LIVRE

COM A CONIVÊNCIA DA SEMA, EMPRESA CONTINUA DESPEJANDO DEJETOS NA NATUREZA

A menos de 50 metros do local corre o Igarapé dos Periquitos, e a 400 metros está localizado a Creche Eduardo Valverde e a Escola Ely Bezera.


Imprimir página

Mesmo sendo um crime ambiental de grandes proporções, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente finge que nada está acontecendo. Os proprietários da terra que foi invadido pela empresa NR IMUNIZADORA, conversaram com esse blogueiro e informaram que desde o ano passado eles vem fazendo denúncias na SEMA e eles sempre dizem que vão ao local, que vão tomar providências, mas após uma conversa com o empresário dono da empresa, a SEMA recua e autoriza a continuação do despejo de dejetos na natureza e em área de APP (Área de Proteção Ambiental).

Caso foi denunciado aqui mesmo (Relembre aqui) e no dia seguinte a SEMA ficou de ir fazer vistoria no local e novamente não apareceu, sendo conivente com esse crime que já colocou e está colocando a vida de centenas de pessoas em perigo.

No ano passado, tanto a escola como a creche tiveram problemas com alunos infectados com Hepatite A e B. Somente na creche aproximadamente 70 crianças foi infectada e na escola, segundo um coordenador de ensino, 30% dos alunos e uma professora também ficaram doentes com Hepatite.

Em ambos os casos foram feitos testes na água e foi constatado a contaminação por coliformes fecais. Em algumas residências da área também foram feitos a análises da água e foram confirmados o mesmo diagnostico.  

Segundo o proprietário da Chácara Mapinguari, desde que a DIRECIONAL iniciou a obra do residencial Orgulho do Madeira, eles cercaram toda a área dificultando a entrada em sua propriedade, mesmo ele tendo apresentado toda a documentação que prova que é o proprietário desde 2001, e toda vez que precisa entrar ou sair, tem que apresentar uma pasta com toda a documentação, já o invasor que está despejando as fezes em sua propriedade, tem livre acesso nos portões da obra.

Fonte: Carlos Caldeira

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias