Quinta-Feira, 04 de Dezembro de 2014 - 23:40 (Colaboradores)

COLÔNIA DE PESCADORES E AQUICULTURA Z-1 TENENTE SANTANA FEZ 60 ANOS DE FUNDAÇÃO

A data foi motivada pelo cumprimento de uma importante e estratégica agenda social e cultural na sede a entidade, nesta Capital.


Imprimir página

Porto Velho\RONDÔNIA – A Colônia de Pescadores e Aquicultura Z-1 ‘Tenente Santana’ comemorou, nesta quinta-feira [4], 60 anos de sua criação, instalação e funcionamento. A data foi motivada pelo cumprimento de uma importante e estratégica agenda social e cultural na sede a entidade, nesta Capital.   

A programação levou a chancela da diretoria da entidade presidida pela líder pescadora, Marina Gomes Veloso, a ponto de a categoria lotar o espaço onde o evento foi realizado – hall da própria Z-1, na antiga Baixa da União [Porto do Cai N’Água], área central.

Com representações de todos os segmentos vinculados à atividade pesqueira do Estado, ‘a nossa data maior, da criação, instalação e funcionamento da Colônia de Pescadores, esse dia fez com que mostrássemos mais unicidade e empoderamento na luta e manutenção das conquistas já alcançadas’, afirma a presidente Marina.

O evento contou, ainda, com a participação de autoridades e representações sindicais de todo o município, que ao longo dos dias traçaram um perfil da organização da categoria nos 60 anos de sua existência, comemorados em grande estilo neste dia.

Segundo disse a presidente da Z-1, ‘tudo começou com uma simples organização de pescadores no entorno da Cachoeira de Santo Antônio’. Remanescente de pescadores históricos – ela é sobrinha do pescador de pré-nome Antônio -, Marina, desde quando assumiu no posto de secretária, ‘definiu estratégias de luta conjunta’, a ponto de hoje a entidade ser considerada modelo para as demais.

Entre as lutas anunciadas e as vitórias conquistadas, destacam-se om reconhecimento, na inicial, junto ao poder público Municipal, Estadual e Federal, como o registro junto ao Ministério do Trabalho e Emprego [MT-E], Previdência Social além da inserção de benefícios antes não nunca conquistados em gestões anteriores.

A data máxima da categoria foi recheada de atividades, momentos descontraídos,  alegria, união e divertimento visíveis; porém, na palavra da presidente, ficou patenteado que ‘em 2015, iremos a luta por direitos a fim de podermos ser reconhecidos como atingidos pela cheia histórica do Rio Madeira atribuída às usinas’, arrematou a presidente da entidade, ao agradecer parceiros e apoiadores, entre os quais, o senador Acir Gurgacz [PDT].

Fonte: Xico Nery

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias

Http://www.Auto-doc.pt