Quinta-Feira, 12 de Fevereiro de 2015 - 11:03 (Cidades)

CIDADE DE CANDEIAS QUER PROMOVER ROTEIROS DIFERECIADOS DE DESENVOLVIMENTO

Detentor de uma das maiores bacias hidrográficas desta parte da Amazônia Nacional, o município tem em suas tendências de crescimento ainda não enxergadas pelo empresariado regional, flora, fauna e mananciais próprios à implementação de um novo modelo de desenvolvimento a partir da sua sede, das vilas e dos distritos, agora, buscados intensamente por madeireiros, fazendeiros e industriais de porte médio.


Imprimir página

TRIUNFO, CANDEIAS DO JAMARI – Em busca de um novo modelo de desenvolvimento, conforme dados contidos em relatórios técnicos apresentados em audiências públicas sediadas na Câmara, este município rondoniense desde sua criação no Governo Osvaldo Pianna, ‘é considerado estratégico para a economia rondoniense’.

Com áreas específicas ainda disponíveis a investidores – e para o Governo incluí-lo no Plano de Desenvolvimento Econômico e Sustentável deste ano -, Candeias do Jamari assiste, desde os primeiros passos de sua criação e instalação há 23 anos, ‘o soar das sirenes das carretas rumo à Capital Porto Velho rumo ao Porto Graneleiro e aos mercados do Caribe e do Pacífico’.

Detentor de uma das maiores bacias hidrográficas desta parte da Amazônia Nacional, o município tem em suas tendências de crescimento ainda não enxergadas pelo empresariado regional, flora, fauna e mananciais próprios à implementação de um novo modelo de desenvolvimento a partir da sua sede, das vilas e dos distritos, agora, buscados intensamente por madeireiros, fazendeiros e industriais de porte médio.

Ainda com expansão imobiliária não definida, o município apresenta um quadro, nesse setor, ‘ainda bastante conflituoso’, se considerados os loteamentos irregulares feitos atribuídos a gestores anteriores a do prefeito Francisco Sobreira de Soares [CARECA]. Porém, nem por isso, ‘Candeias deixará de, a partir do atual cenário, de ter o seu próprio ordenamento jurídico, ambiental, econômico e social por força da legislação vigente’, dizem, analistas sérios e responsáveis.

Há de se notar, diante dos encaminhamentos das audiências públicas já ocorridas, que o prefeito Careca, seu staff, vereadores, empreendedores e lideranças rurais querem, verdadeiramente, ‘um novo rumo para a política e a economia municipal’.

- Ninguém alimenta mais os sonhos dos passados idos, afirma a acadêmica Francisca Souza da Silva, com fortes relações com o físico e o emocional da cidade que assistiu crescer a partir da chegada de retirantes nordestinos, nortistas e mais, recentemente, por migrantes sulistas que, aqui, vivem e trabalham para tirar o próprio sustento.

Como ela, outros se manifestam favoráveis a uma possível renovação do quadro político local. E que, para isso ocorrer, ‘é preciso sepultar o passado de tristes episódios, com os descompromissos de ex-gestores com o erário, conflitos agrários e a falta de novos pensadores’ ao já considerado e pujante Candeias do Jamari da pesca, da madeira, dos areais, dos balneários, das chácaras e fazendas produtivas.

Conforme o novo Plano de Desenvolvimento Econômico e Social aprovado discute pelos vereadores e a sociedade civil local, com base no Orçamento Geral do Município para 2015, nota-se, abertamente, que, ‘as mudanças são reclamadas há anos’. E agora, na busca de identidade própria, os novos gestores parecem não abrir mão da luta pela ampliação das conquistas já alcançadas e até mesmo estariam decididos a não manter mais antigos clãs no comando dos destinos do povo nativo por nenhum segundo a mais.

Vereadores como Bejim, Haiá, Neilton Santos, Dr. Lúcio, João Gadelha, Brito da Bicicletaria, Miguelzinho Sena, Cezar do Candeias e outros, nas audiências públicas deixaram patenteado que, ‘o município deve crescer a partir do emprego de novas políticas públicas, deixando para trás, ‘o atraso’. E que a luta por um novo tempo para todos deve continuar sendo perseguida, eles vaticinaram nas propostas aprovadas, em plenário, com aumento dos investimentos na saúde, educação, agricultura e na economia.

No bojo das mudanças impressas no novo plano do Governo Municipal, pela vez primeira, a prefeitura fechar de forma inédita suas contas no ano fiscal [2014], em que pese tenha recebido o orçamento defasado para o exercício fiscal. O esforço, segundo aliados do ex-gestor, ‘deve ser reconhecido’, vez que a Lei de Responsabilidade Fiscal [LRF] não mais atropelará o município no quesito convênios ou pendências com o Governo Estadual e Federal.

Com o advento das contas fechadas no ano fiscal de 2014, o prefeito Francisco Sobreira de Soares [Careca], de acordo com os mesmos analistas, ‘está preparado para tocar as mudanças que o povo do Candeias do Jamari quer que faça para mudar os rumos, ao menos, da educação e da saúde’, começando pela cidade e radiando essas mudanças que irão fortalecer o tecido social das vilas, das linhas e do distrito de Triunfo’, eles acreditam.

Na atual conjuntura, é visível o quadro de mudanças na cidade de Candeias. A coleta de lixo retornou, não há mais tráfego de veículos pesados, o lixão foi desativado, vicinais recuperadas, garis fazem as varrições das vias, além de o gestor e secretários terem se aproximado mais do contribuinte, bem como as ações do município estarem pautadas em um plano de Governo de forma potencial.

Em que pese o inverno castigue ainda a cidade, serviços de limpeza, reformas, ampliações de prédios, atualização do quadro técnico nas secretarias vem sendo feita, alem de, no limite da receita [arrecadação], já há recuperação de veículos [ambulâncias, caçambas etc], a maior parte com recursos próprios.

As bases obstruídas dos pontos de ônibus, calçadas e bueiros serão refeitos com obras de engenharia, bem como a ampliação desses serviços no interior, seria levada por todas as secretarias de forma conjunta.

A Gestão Careca afirmou, ainda, durante a curta peregrinação feita por equipe deste site de noticias pelo distrito de Triunfo, Vila Nova Samuel, Pamus e nos bairros da cidade, respectivamente, que, ‘novas mudanças, além da inauguração da Pré-Escola Vovó GINOCA, Posto de Saúde Aristides Pantoja, EMEF Maria Goretti, iluminação do Campo de Futebol, da Quadra de Samuel e do retorno do Bingão Solidário, ainda temos obras em andamento desde 2014.

Careca assumiu a prefeitura há dez meses, com orçamento alquebrado com menos de R$ 11 milhões previstos, mas pode ter ampliado os investimentos nos setores essenciais em áreas mais críticas, como na educação, saúde, transporte escolar [em que pese o Governo seja parceiro], agricultura e na assistência social [atualmente, cerca de 1.650 famílias são contempladas pelo Programa Bolsa Família].

Segundo opositores do ex-prefeito DINHO – que renunciou ao cargo para disputar uma vaga de deputado estadual, mas foi derrotado fragorosamente -, ‘a situação crítica que CARECA recebeu o município, pela primeira vez, Candeias possui um planejamento para obras, acolhimento de pessoas aos programas sociais, atendendo ao público, maquinário nas vicinais, coleta de lixo diário, além de remoção de entulhos das casas ou mesmo de áreas de riscos junto a Defesa Civil do Estado’.

Fonte: Xico Nery/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias