CANDEIAS: SAÚDE E EDUCAÇÃO NÃO É PRIORIDADE PARA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL - News Rondônia A prefeitura está inadimplente e com o nome no CADIN (cadastro de inadimplentes) e com vários convênios sendo auditados com problemas em prestação de contas.

Porto Velho,

Sexta-Feira , 26 de Fevereiro de 2016 - 16:48 - Colaboradores


 


CANDEIAS: SAÚDE E EDUCAÇÃO NÃO É PRIORIDADE PARA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL

A prefeitura está inadimplente e com o nome no CADIN (cadastro de inadimplentes) e com vários convênios sendo auditados com problemas em prestação de contas.

ImprimirImprimir página

A saúde está sucateada, o município conta com apenas duas ambulâncias, que para completar, estão caindo aos pedaços, as outras estão paradas na garagem do município sendo consumidas pelo tempo.

A prefeitura está inadimplente e com o nome no CADIN (cadastro de inadimplentes) e com vários convênios sendo auditados com problemas em prestação de contas. A empresa que presta serviço de transporte escolar paralisou os serviços porque a prefeitura está devendo quase 2 milhões de reais e a frota está quase toda sucateada, e os empresários não tem mais como arcar com tantas despesas sem receber o que a prefeitura lhes deve. 

Não é novidade para ninguém a grave crise política e moral que o município de Candeias do Jamari vem enfrentando a muito tempo. Desde que o atual prefeito assumiu que o caos administrativo tomou conta do vizinho município, e é voz corrente que quem manda na prefeitura é a primeira dama e atual secretária de saúde.

A conclusão das investigações comandadas pela delegada de Polícia Keity Mota Soares sobre o falso sequestro da primeira dama, Djemi Cheurie Muniz, acirrou ainda mais os ânimos no município.

O clima já não estava nada bom entre o prefeito Francisco Sobreira de Soares (PSDB) e alguns vereadores, mas após o sequestro, agora apontado como falso pela Polícia, a situação piorou.

A CPI da Saúde que foi instalada no ano passado e que poderia culminar com o afastamento do prefeito, não deu em nada, já que o presidente vereador Dr. Lucio Rojas Medrano, simplesmente perdeu o prazo de conclusão dos trabalhos. A CPI contava com 28 denúncias de irregularidades, e várias pessoas já tinha sido ouvidas em depoimento. O vereador e atual presidente Junior Silva foi quem fez as denúncias. Vale ressaltar que o vereador Dr. Lucio, é médico e servidor municipal, subordinado a secretária e primeira dama Djemi Cheurie Muniz.

SESSÃO SEM QUÓRUM

Outros quatro justificaram ausência dizendo estarem em viagem para Guajará Mirim representando o município em evento do Território Madeira Mamoré, são eles: Dr. Lucio, Beijim, Miguel Sena e Cesar do Candeias. Já o vereador João Gadelha não apresentou justificativa para o não comparecimento a sessão. 

O evento em Guajará Mirim era uma mera formalidade e apenas um vereador poderia ter participado, mas como se trata de despesas pagas pelo poder público...

Enquanto isso os munícipes da área rural estão abandonados, as linhas estão praticamente todas intransitáveis, uma das duas ambulâncias está na linha Triunfo e anda com uma das portas amarada com um pedaço de corda, e os alunos estão sem aula porque não tem transporte escolar.

Essa é a infeliz situação de Candeias do Jamari.

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Carlos Caldeira

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt