Sexta-Feira, 05 de Fevereiro de 2016 - 15:05 (Pecuaria)

L
LIVRE

CADEIA PRODUTIVA DA CARNE AVALIA PAUTA DO GRITO DA PECUÁRIA EM REUNIÃO NO DIA 15

A busca de novos mercados será levada à pauta pela Seagri


Imprimir página

Para debater a pauta de reivindicações do manifesto denominado “Grito da Pecuária”, que busca a melhoria do preço da arroba do boi pago pelos frigoríficos aos criadores em Rondônia, o governo do estado confirmou  reunião da cadeia produtiva da carne para o próximo dia 15, a partir das 15h, no auditório do prédio Pacaás Novos, Palácio Rio Madeira, em Porto Velho. De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, o objetivo do encontro é colocar na mesa representantes dos produtores, classe produtiva, politica e indústria.

Confirmaram participação na reunião, os representantes das principais indústrias frigorificas do estado: JBS Foods, Minerva Foods, Tangará Foods, Marfrig Global Foods, Frigon, Distriboi e da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

“O governo do estado está fazendo a interlocução entre a indústria e os produtores. Estaremos recebendo a pauta de reivindicações dos produtores e discutindo junto com a indústria”, afirmou Padovani.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon), Hélio Dias, o setor produtivo da carne tem que estar equilibrado. “Buscamos o entendimento entre os produtores e a indústria, queremos o restabelecimento dos preços em todas as praças no estado”, argumentou Dias.

Ele disse, ainda, que todas as reivindicações dos produtores durante o ciclo de reuniões do “Grito da Pecuária” realizadas pela federação foram inseridas nesta pauta, que será discutida durante a reunião.

Como parte das discussões, a busca de novos mercados será levada à pauta pela Seagri. “Precisamos alinhar as ações para a adesão de novas propriedades ao Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) e conseguirmos habilitar o estado ao mercado europeu e à sistematização de processo de pagamento de tipificação de carcaça. Essas ações são embasadas pelas excelentes condições sanitárias que o estado oferece”, atestou Evandro Padovani.

Fonte: Ascom - Governo do Estado

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias