Sexta-Feira, 22 de Maio de 2015 - 17:49 (Colaboradores)

AVCC PROMOVE CHÁ BENEFICENTE NESTE SÁBADO

De acordo com a presidente da AVCC, Michela Barros, o Chá Beneficente é a maior fonte de arrecadação para ajudar pacientes e acompanhantes dos doentes em tratamento.


Imprimir página

A fim de arrecadar recursos para ajudar pacientes do Hospital de Barretos em Porto velho e da Casa de Apoio, a Associação de Voluntários de Combate ao Câncer (AVCC) promove neste sábado, 23, o 3º Chá Beneficente da entidade.

De acordo com a presidente da AVCC, Michela Barros, o Chá Beneficente é a maior fonte de arrecadação para ajudar pacientes e acompanhantes dos doentes em tratamento. Segundo ela, ano passado com os valores apurados entre a venda de convites e de cartelas de bingo a AVCC pôde adquirir centrais de ar condicionado para a Casa de Apoio. “Mas só conseguimos isso porque muitas pessoas tem nos ajudado, fazendo doações e queremos até agradecer, aqueles que colaboraram para a realização de mais esta edição do nosso Chá”, salienta Michela.

O voluntariado da AVCC desenvolve atividades junto aos pacientes  internados, realizando visitas, promove bingos com sorteios de pequenos brindes para acompanhantes e outros que aguardam por atendimento na recepção, além de pacientes em quimioterapia. Um pequeno grupo semanalmente faz reparos nas roupas dos internos, como reposição de botões e pequenas costuras, identificação de lenções.  Outra equipe acompanha a equipe do hospital em visitas paliativas, junto à família.

Outras atividades dos voluntários   estão mais voltadas para quem fica na Casa de Apoio, localizada no bairro Arigolândia. Lá semanalmente é realizada uma tarde de artesanato, onde voluntárias ensinam, em geral acompanhantes, a produzir peças artesanais. A AVCC também mantém um bazar com roupas e outros artigos, oriundos de doação,  vendidos a preços simbólicos.

Qualquer pessoa pode se tornar voluntário da AVCC basta ter o desejo de doar algumas horas para terceiro e ajudar, quando necessário. Há ainda outros casos em que o voluntário pode atuar, conta  Michela, “um dia desses por exemplo,  um paciente do interior, que estava recém operado e  sem acompanhante precisava de alguém que ficasse com ele na Casa de Apoio”.  O abrigo é mantido pelo Hospital do Câncer, mas todo paciente  precisa de alguém para auxiliar nos cuidados pessoais, quando não tem, a administração recorre a AVCC. 

Fonte: Alice Thomaz

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias