Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 - 10:32 (Esportes)

L
LIVRE

ATLETA REVELADO EM RONDÔNIA ASSINA CONTRATO E VAI JOGAR TEMPORADA EM TIME DE VÔLEI DA ITÁLIA

Kaio Ribeiro já disputou três Superligas Brasileira de Vôlei Masculino; duas pelo Maringá-PR e uma pelo SESI-SP


Imprimir página

Aos 21 anos, o Vilhenense Kaio Ribeiro assinou contrato para a temporada 2018/2019 com o Pallavolo Azurra Alessano, clube que disputa a Série A2 da Liga Italiana de Vôlei.

O atleta, que está em Vilhena de férias, disputou três Superligas Brasileiras de Vôlei Masculino, sendo duas com o Maringá-PR, e uma com o SESI-SP, quando conquistou a terceira colocação na temporada 2016/2017.

De acordo com Kaio, ele deve se apresentar ao clube italiano na segunda quinzena de agosto, quando inicia a pré-temporada. O jovem atleta já defendeu a Seleção Brasileira de base, quando conquistou o vice-campeonato Sulamericano em 2016, na Argentina. Competição na qual ele foi eleito o melhor ponteiro da disputa.

A Itália tem um vôlei forte e competitivo, mas o vilhenense disse está confiante de que terá um bom desempenho. “É uma das ligas mais fortes, onde jogam os melhores jogadores, e eu espero fazer uma boa temporada e ajudar a minha equipe a conseguir o acesso à divisão principal”, pontuou Kaio.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Para o jovem atleta, que já teve convocações para seleções de base, o sonho de vestir a camisa da seleção principal é algo que povoa seu imaginário. Mas ele tem os pés no chão e a consciência do que precisa fazer para alcançar esse objetivo. “É um sonho para qualquer atleta ser convocado para a Seleção, e é óbvio que eu sonho em integrar o time. Mas eu acredito que as coisas acontecem por etapa. Primeiro, eu preciso fazer um bom trabalho no clube, para então almejar uma convocação, mas a gente trabalha para que isso ocorra”, disse.

AVV

Kaio não furtou a falar também sobre a situação da entidade que o formou. Este ano, por problemas no repasse do convênio, a Associação Vilhenense de Volei chegou a ter cortado o fornecimento de energia elétrica do seu ginásio, obrigando a direção da entidade a suspender as atividades. “Eu fico muito triste com essa situação, é difícil encontrar uma entidade que represente tão bem Vilhena e o Estado de Rondônia”, afirmou Kaio, antes de concluir: “Quando eles (atletas da AVV) estão no pódio, sempre aparece alguém para posar na foto, para fazer nome, mas quando é realmente para ajudar são poucos os que se dispõem”.

Fonte: 010 - Folha do Sul Online

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias