Sexta-Feira, 01 de Abril de 2016 - 10:40 (Estamos de Olho)

L
LIVRE

ASSOCIAÇÃO DENUNCIA DEPREDAÇÃO DO COMPLEXO MADEIRA MAMORÉ ÀS AUTORIDADES

Ministério Público (federal e estadual) e Justiça Federal foram oficiados sobre o abandono do local


Imprimir página

A falta de policiamento no Complexo Madeira-Mamoré em Porto Velho, onde está o patrimônio histórico da ferrovia da maior importância para o desenvolvimento do Estado, favorece a roubos de peças importantes do acervo. O presidente e o vice-presidente da Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, José Bispo e George (Carioca) Telles estão indignados com o desleixo da prefeitura, responsável pela preservação.

Foi encaminhado ofício para o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Justiça Federal, pelos diretores da associação comunicando o furto de peças da Locomotiva 15 do pátio do Complexo Madeira-Mamoré. “No local não há policiamento. O complexo está abandonado e exposto favorecendo o furto de peças históricas da Locomotiva 15”, denunciou Carioca.

Devido ao abandono, o local onde está depositada parte importante da história de Rondônia é utilizado para usuários de drogas, traficantes e marginais. Segundo Carioca, a expectativa dos diretores do sindicato “é que os MPs e a Justiça Federal nos atendam e o local seja desocupado, limpo e policiado 24 horas, para se evitar que o complexo desapareça”.

Peças furtadas

Levantamento do sindicato indica que foram levados da Locomotiva 14 e dos vagões as grades G-1 e G-2, quatro peças de bronze da corrediça do paralelo, mais oito bronzes do tender, cobres e fiação elétrica.  

Dos vagões de grade foram surrupiados 16 bronzes, ferros que estavam dentro dos vagões, os assoalhos dos vagões e as tábuas que cercavam as laterais. O jogo de engate e o pino onde é atrelada a barra de tração do tender, também. Os amigos do alheio também levaram vários borins do bombeamento de água no leito da linha.

O saque ao local continua, pois está abandonado. Estamos cobrando da municipalidade obrigações que não estão sendo cumpridas. “Esperamos que as autoridades tomem as devidas providências contra irresponsáveis que estão, por descaso e negligência, favorecendo a depredação total do nosso patrimônio ferroviário”, concluiu Carioca.

Fonte: George Telles

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias